Prefeitura garante Bônus-Moradia a 37 famílias removidas do Dique do Sarandi

O benefício garante o pagamento de R$ 127 mil para cada grupo familiar adquirir uma nova residência.

Moradores serão atendidos com o Estadia Solidária até a liberação do benefício

A Prefeitura de Porto Alegre garantiu o pagamento de Bônus-Moradia para famílias moradoras de 37 casas construídas irregularmente em cima do Dique da Sarandi, na Zona Norte, e que tiveram de ser removidas para a recomposição de alguns pontos da proteção contra cheias.

Titular da Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária, Simone Somensi reuniu-se com as famílias, na tarde desta quarta-feira, 29, para anunciar o benefício, que garante o pagamento de R$ 127 mil para cada grupo familiar adquirir uma nova residência.

“Enquanto tramitar o processamento do Bônus-Moradia, que está garantido para essas famílias mas pode levar alguns meses até ser formalizado, elas poderão receber parcelas do Estadia Solidária, que oferece solução provisória de moradia”, explica Somensi.

A providência foi tomada em alinhamento com a Procuradoria-Geral do Município (PGM) e com conhecimento do Ministério Público do RS. Técnicos do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) constataram, nesta semana, que as 37 casas estavam desabitadas, em razão da enchente, e que as famílias já tinham levado seus pertences e buscado abrigo provisório em casas de familiares e amigos.

Conforme o mapeamento do Serviço Geológico do Brasil, contratado pela prefeitura em dezembro de 2022, todas as moradias existentes sobre o dique têm “Grau de Risco Alto”. O levantamento não era feito há pelo menos 10 anos.

Bônus-Moradia – Desde 2021, já foram pagos 305 Bônus-Moradia para famílias das Casas Ecológicas, Vila dos Herdeiros, Ilha do Pavão, Jardim Protásio Alves, Marco Zero, avenida Tronco, Túnel Verde, Vila Liberdade e Vila Pedreira. Atualmente, 115 processos do benefício tramitam no Demhab.