Indígena de 37 anos e sem comorbidades é a 25ª vítima fatal de dengue no RS

A mulher morava em Redentora

SES reforça importância de a população buscar atendimento médico - Foto: Guilherme Almeida / CP

O governo gaúcho confirmou, nesta terça-feira, 19, mais uma morte por dengue em 2024. Com o registro, subiu para 25 o número de óbitos pela doença no Rio Grande do Sul. A vítima é uma mulher indígena, de 37 anos, sem comorbidades e que residia em Redentora. O município apresenta incidência de 5.561,7 por 100.000 habitantes de casos prováveis de dengue.

A Secretaria Estadual da Saúde reforçou a importância de a população procurar atendimento médico logo nos primeiros sintomas da doença. De acordo com a SES, dessa forma, evita-se o agravamento do quadro e a possível evolução para óbito.

Principais sintomas

  • febre alta (39°C a 40°C) com duração de dois a sete dias
  • dor retro-orbital (atrás dos olhos)
  • dor de cabeça
  • dor no corpo
  • dor nas articulações
  • mal-estar geral
  • náusea
  • vômito
  • diarreia
  • manchas vermelhas na pele, com ou sem coceira