Filho de deputada confessa que matou pai a mando do irmão

Jovem teria matado Anderson Carmo porque o pai estaria tendo caso extraconjugal

Anderson Carmo foi assassinado no domingo | Foto: Reprodução

Um dos filhos da deputada federal Flordelis (PSD-RJ) presos na segunda-feira (17) confessou à Polícia Civil ter matado o pai adotivo a mando do irmão mais velho, que é filho biológico da pastora. Dois filhos foram detidos ontem por outras acusações e foram ouvidos por suspeita de participação na morte do pastor Anderson do Carmo.

Segundo informações da Record TV Rio, a motivação do crime seria vingança porque Anderson Carmo estaria tendo um caso com outra mulher. O filho biológico do casal, de 38 anos, que foi preso por um mandado de violência doméstica, está na DHNSG (Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo) e não confirmou a confissão do irmão mais novo.

As investigações apontam que o jovem de 18 anos comprou uma arma de traficantes do morro da Cocada, mas não pagou. O rapaz já teve passagens por instituições de internação quando menor. Ainda de acordo com a Record TV Rio, o jovem é usuário de drogas e teve brigas recentes com seus pais adotivos.

Ele foi detido na casa da família pela suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas do morro da Cocada, comunidade próxima à Pendotiba. Embora dois de seus filhos tenham sido presos e a principal hipótese para o crime tenha sido de execução, Flordelis não acredita que algum de seus 55 filhos – quatro biológicos e 51 adotivos – tenha sido o responsável pela morte de Anderson. “Isso não é verdade, isso é especulação. Eu não vou permitir que ninguém acuse um dos meus filhos sem ter provas”, disse a deputada federal durante o enterro de seu marido.