Banrisul desiste da abertura de capital da unidade de cartões

Decisão ocorre em razão das condições de mercado

Foto: Guilherme Testa / CP Memória

O Banrisul formalizou, nesta terça-feira, a desistência da abertura de capital da subsidiária Banrisul Cartões, cuja venda de ações já havia sido adiada, em julho, por condições desfavoráveis de mercado.

Em um fato relevante publicado, hoje, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o banco explica que a decisão decorre, mais uma vez, das condições de mercado, aliadas ao fim do prazo legal para a interrupção da análise do pedido de registro da oferta. As informações foram divulgadas pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Por conta da desistência da oferta e tendo em vista o processo de redução de capital do banco, aprovado em Assembleia Geral Extraordinária em 10 de abril, o Banrisul também informou que vai pagar aos acionistas, como restituição de parte do valor das ações, um valor global de cerca de R$ 353,281 milhões.

Conforme a publicação, devem ser beneficiados os acionistas que estiverem inscritos nos registros do Banrisul na data de 22 de novembro de 2018. O pagamento vai ocorrer até o dia 30.

Saiba mais

Em 2017, o lucro líquido da Banrisul Cartões subiu quase 8% em relação ao ano anterior. No fim de março, o banco anunciou a intenção de abrir o capital da empresa de cartões. Atualmente, o braço de cartões do Banrisul atende uma fatia considerável do mercado do setor no Rio Grande do Sul.