Bolsonaro pode anunciar amanhã ministros das Relações Exteriores e do Meio Ambiente

Até agora, foram anunciados sete nomes

Presidente eleito Jair Bolsonaro. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta terça que pode anunciar até amanhã o nome do novo ministro das Relações Exteriores. Bolsonaro afirmou, em entrevista antes de chegar ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) que o nome do chanceler vai vir do quadro do Itamaraty.” É possível acontecer até amanhã. Está madura esta questão. Queremos alguém do quadro do Itamaraty”, disse. Questionado se o novo titular vai ser um homem ou uma mulher, Bolsonaro ironizou: “pode ser gay também”.

Ele também afirmou que pode anunciar nesta quarta o nome do ministro do Meio Ambiente. Ele disse ter dois nomes em estudo, mas que pode surgir um terceiro. Bolsonaro quer que o novo ministro tenha iniciativa para destravar as questões das licenças ambientais que, segundo o presidente eleito, vêm atrapalhando o desenvolvimento do Brasil.

Duas semanas depois do segundo turno, o presidente eleito Jair Bolsonaro confirmou sete nomes da equipe ministerial até o momento. Alguns escolhidos já fazem parte da equipe do governo de transição. Nas declarações públicas, Bolsonaro avisou que pretende reduzir de 29 para de 15 a 17 o número de ministérios, extinguindo e fundindo pastas.

Já foram confirmados nos respectivos cargos os seguintes nomes:

Onyx Lorenzoni
Deputado federal pelo DEM do Rio Grande do Sul, vai assumir a Casa Civil. Por enquanto atua como ministro extraordinário da transição;

General Augusto Heleno Ribeiro Pereira
Oficial da reserva, vai assumir o Gabinete de Segurança Institucional (GSI). É chamado de “conselheiro” pelo presidente eleito;

Paulo Guedes
Economista que acompanhou Bolsonaro durante a campanha, vai ocupar o Ministério da Economia (unindo Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio);

Sergio Moro
Juiz federal, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, vai assumir o Ministério da Justiça (fusão com a Secretaria de Segurança Pública e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf);

Marcos Pontes
Astronauta e próximo ao Bolsonaro, vai ficar à frente do Ministério de Ciência e Tecnologia, que deve agregar também a área do ensino superior;

Tereza Cristina
Deputada federal pelo DEM do Mato Grosso do Sul, engenheira agrônoma e empresária do agronegócios, vai assumir o Ministério da Agricultura;

General Fernando Azevedo e Silva
É militar da reserva e atuou como assessor do presidente do Superior Tribunal Federal, Dias Toffoli. Vai assumir o Ministério da Defesa. Teve o nome confirmado hoje.