RS volta a recomendar 12 semanas de intervalo entre doses da Pfizer e AstraZeneca

Medida atende pedido do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems)

Foto: Divulgação Fiocruz

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) acatou um pedido do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e retomou a orientação para que o intervalo entre as doses das vacinas Pfizer e AstraZeneca volte a ser de 12 semanas, a exemplo do que ocorria até 12 de julho.

A SES propunha manter a aplicação das segundas doses no período entre 10 e 12 semanas para ampliar a cobertura vacinal e reforçar a proteção contra novas variantes do coronavírus, como a Delta, de origem indiana.

O Cosems, contudo, defendeu manter a recomendação do Ministério da Saúde – de que o intervalo continue sendo de 12 semanas -, a fim de afastar o risco de falta de vacinas para a segunda dose. O colegiado solicitou, com isso, que a antecipação desse intervalo fique restrita a um lote de AstraZeneca que o estado tinha em estoque e já distribuiu às coordenadorias de Saúde.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com