Sem insumo chinês, SP entrega hoje últimas doses de CoronaVac

Instituto Butantan afirma que todos os insumos recebidos já foram processados e sem nova remessa produção foi interrompida

Ao todo, serão 1,1 milhão de vacinas enviadas ao Ministério da Saúde GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO - 12.05.2021

O Governo de São Paulo entrega nesta sexta-feira (14) ao Plano Nacional de Imunização (PNI) a última remessa de doses disponíveis do imunizante CoronaVac, produzido em parceria com a empresa chinesa Sinovac. Ao todo, serão 1,1 milhão de vacinas enviadas ao Ministério da Saúde.

O Instituto Butantan confirmou que a produção da CoronaVac está suspensa por falta de insumos. A indefinição do governo da China em liberar o IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo), essencial para a fabricação do imunizante contra a covid-19, pode afetar o cronograma de vacinação a partir de junho, segundo o diretor do Instituto, Dimas Covas.

São 10 mil litros de insumos retidos na China, o que daria para produzir 18 milhões de doses da CoronaVac. Dimas Covas acredita que a situação se deve a um entrave diplomático. “Segundo o embaixador chinês, essa autorização não vai se cumprir. A qualquer momento, aguardamos essa confirmação, mas até o momento, a liberação não irá ocorrer”, afirmou.

Segundo o governo paulista, mais de 70% da vacinação contra a covid-19 em todo o país depende da CoronaVac.