Em webinar, Amcham debate o agronegócio durante a pandemia

Mercados de soja e carne foram os melhores na classificação das exportações gaúchas | Foto: Divulgação/BASF
Mercados de soja e carne foram os melhores na classificação das exportações gaúchas | Foto: Divulgação/BASF

Em webinar realizado pela Amcham, nesta quarta-feira, a resiliência do agronegócio no atual contexto de retração da economia mundial foi debatida por Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Lair Hanzen, presidente para as Américas da Yara Fertilizantes e contou com a mediação de Marcos Leandro Pereira, fundador e CEO da RCA Governança & Sucessão.

O agronegócio é responsável por 21% no PIB do país e representa 43% nas exportações, claramente um dos setores mais destacados para a economia brasileira. Os especialistas convidados para o webinar comentaram suas visões e expectativas sobre os impactos da pandemia mundial e os caminhos que o setor pode percorrer para ampliar o destaque do Brasil no segmento.

Roberto Rodrigues iniciou sua participação falando sobre a importância da segurança alimentar no país e no mundo e que a pandemia trouxe a todos a certeza de que se há um setor que não pode parar é o da agricultura, pois é ela quem dá o alimento ao cidadão. “A visão global de que é necessário o incentivo à agricultura ficou ainda mais clara durante a pandemia, onde o Brasil se fortaleceu, e é cada vez mais protagonista no setor”, comentou.

Hoje no país, é produzido alimento que mata a fome de mais de 1 bilhão de pessoas, e mais de 150 países recebem alimentos plantados aqui. Um ponto ressaltado pelo ex-ministro foram os produtores beneficiados e os prejudicados pela Covid-19. “Quem exporta grãos e carne, ganhou com alta demanda de pedidos externos, assim como a variação cambial os favoreceu. Já quem trabalha com etanol e frutas, por exemplo, sentiu na pele a crise, pois o consumo interno foi prejudicado pelo isolamento das pessoas, diminuindo”, finalizou.

Lembrando que a Yara foi criada em 1905 para acabar com a fome emergente na Europa, Lair Hanzen, presidente da empresa para as Américas reforçou a ideia de que o setor do agronegócio é sempre o primeiro a recuperar as perdas e faz com que a balança comercial brasileira positiva esteja fortemente ligada ao setor. Sobre a iniciativa privada na área do agro, disse que as lideranças do agro precisam pensar na competitividade e sustentabilidade.

“Precisamos investir e acreditar no país, mesmo na crise. Nós, na Yara, olhamos a longo prazo, queremos mostrar que vamos crescer aqui, valorizando nosso produtor rural”. Mas citou as melhorias que precisam acontecer. “Não podemos brigar com a China, nosso maior comprador, também devem ser criados estímulos para quem trabalha com fertilizante, responsável por 50% dos alimentos plantados e ainda, vender melhor nossa imagem para o exterior, principalmente na área ambiental”, citou.

Para finalizar, um assunto em destaque citado por ambos foram as características que fazem do Brasil o produtor mais importante em escala mundial. Temos clima, muita terra fértil, ótima quantidade de água doce, pessoas capazes e tecnologia avançada. Somos destaque mundial.

O QUE SÃO OS WEBINARES?
São transmissões ao vivo de bate-papos e entrevistas, exclusivos online, sobre diversos assuntos do mundo empresarial. Diante da atual situação com a COVID-19 no Brasil, transformamos os encontros presenciais em atividades digitais e webinares.

PARA QUEM SÃO E COMO FUNCIONAM?
Os webinares especiais sobre a Covid-19 são públicos, totalmente gratuitos e podem ser acessados pelo link amcham.com.braovivo. Para participar, basta se inscrever nas atividades através do Amcham App (disponível nas plataformas iOS e Android).