Primeira paciente a morrer de Covid-19 no RS era lúcida, apesar de problemas anteriores

Idosa de 91 anos tinha já havia sido internada por cinco meses, no ano passado

Hospital Moinhos de Vento registrou três mortes na cidade. Foto: Alexandre Mendez / CP Memória

A primeira vítima do coronavírus no Rio Grande do Sul, que faleceu em Porto Alegre, na noite dessa terça-feira, tinha 91 anos e permaneceu uma semana internada no Hospital Moinhos de Vento. A idosa tinha problemas respiratórios, mas vivia com a família e se mantinha lúcida. Ela deixa três filhos, três netos e um bisneto.

Ela deu entrada na UTI logo após a chegada à instituição, na semana passada. A paciente já tinha histórico de doenças relacionadas ao sistema respiratório e, no ano passado, ficou cinco meses internada. Recentemente, porém, não vinha apresentando problemas graves de saúde, conforme informações de parentes repassadas à reportagem.

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, se manifestou sobre o ocorrido ainda na madrugada através do Twitter. “Lamentamos muito, esperamos que nossas medidas possam evitar que isso seja uma constante em nossa cidade. Mas precisamos de todos. Isso não é uma questão jurídica, ideológica. É uma questão fática e de saúde”, escreveu. Na manhã desta quarta, o prefeito também informou que, no município, oito pessoas já se curaram da doença.

As curas clínicas envolvem situações em que os sintomas desaparecem totalmente ou não são mais suscetíveis a modificação com o tratamento adequado.

Ontem, havia pelo menos 35 internadas em unidades de tratamento intensivo na cidade, sendo 9 delas com teste confirmado para Covid-19 e outras 26 com suspeita, aguardando exames. As informações também foram divulgadas pelo prefeito.