Mutirão bancário vai permitir que dívidas sejam pagas com desconto de até 90%

Caixa, BB, Santander e Banrisul divulgaram condições para a primeira edição da Semana da Negociação e Orientação Financeira, prevista 2 a 6 de dezembro

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, o Santander e o Banrisul já divulgaram as condições de renegociação de dívidas da primeira edição da Semana da Negociação e Orientação Financeira, que ocorre entre os dias 2 e 6 de dezembro.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), 261 agências bancárias de todo o Brasil funcionarão, nesses dias, até às 20h, oferecendo orientação financeira a clientes e a possibilidade de negociar dívidas em atraso.

A negociação também pode ser feita nas demais agências do país, no horário normal de funcionamento, nos canais digitais dos bancos e pela plataforma.

Seis bancos aderiram ao mutirão de renegociação: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica, Itaú Unibanco e Santander. A lista de agências deve ser divulgada na próxima semana.

Banco do Brasil

Vai dar descontos de até 92% na liquidação de dívidas e oferecer prazos que podem chegar a 120 meses, além de até 180 dias de carência. O banco também vai oferecer, promocionalmente, taxas de juros até 14% menores para as operações de renegociação.

Podem participar todos os clientes pessoa física que possuam operações de crédito vencidas com o BB, independentemente da faixa de renda e do tempo de inadimplência. Mais de 60 mil funcionários no país participarão da ação.

Além de mobilizar todos os pontos de atendimento no mutirão, o BB também vai abrir 57 agências em horário estendido, das 10h às 20h, nas capitais e no Distrito Federal. Outra opção aos clientes é o atendimento digital pelo Portal de Renegociação de Dívidas e pelo aplicativo do BB.

Caixa Econômica Federal

Os clientes da Caixa poderão buscar atendimento em uma das 4.103 agências do banco, nos caminhões da adimplência (Araraquara (SP), Pelotas (RS), Araguari (MG) e São Luis (MA), no horário padrão de atendimento e nos canais remotos de atendimento.

Além disso, a Caixa vai abrir uma agência em cada capital do país, em horário estendido até às 20h. A partir das 16h, o atendimento deve ser exclusivo ao público que deseja receber orientação financeira e renegociar dívidas pendentes.

Segundo a Caixa, na renegociação do crédito comercial, os clientes podem quitar dívidas que estejam em atraso há mais de 1 ano, com até 90% de desconto para pagamento à vista, de acordo com as características da operação. Podem ainda unificar os contratos em atraso e parcelar em até 96 meses, realizar uma pausa no pagamento de até uma prestação vencida ou a vencer e efetuar a repactuação da dívida, com possibilidade de aumento do prazo.

As condições também valem para os contratos habitacionais e uma das alternativas compreende o pagamento de um valor de entrada e a incorporação do restante da dívida em atraso às demais prestações do contrato, permitindo que o cliente retome o fluxo de pagamento mensal.

Para clientes que possuem saldo na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), outra opção é utilizar o recurso para reduzir em até 80% da prestação por 12 meses; essa condição vale para clientes que apresentem até três parcelas do financiamento em atraso.

Segundo a Caixa, as condições dependem das características do contrato e do tipo de operação.

A renegociação pode ser feita por meio do site http://www.negociardividas.caixa.gov.br, via telefone e WhatsApp 0800 726 8068, nos perfis do banco no Facebook e no Twitter, APP Cartões Caixa, nos caminhões Você no Azul e nas agências. Na habitação, os clientes podem contar ainda com a possibilidade de renegociar a dívida pelo serviço Habitação na Mão do Cliente, nos telefones 3004-1105 (capitais), opção 7, ou 0800 726 0505 (demais cidades).

Santander

O Santander informou que a renegociação envolve descontos de até 90% no valor da dívida. Clientes com atrasos de até 60 dias terão reduções nas taxas de até 20%. Já para acordos com atrasos acima de 60 dias, dependendo do caso, os descontos serão de até 90% no valor total da dívida.

As condições especiais serão válidas para as modalidades crédito pessoal, consignado, capital de giro, conta garantida, Santander Master, descontos de recebíveis e cartão de crédito nos canais de relacionamento do banco (aplicativo, central telefônica, portal de renegociação e agências). No período da campanha, o Santander também vai manter algumas das agências abertas até às 20h para o atendimento, com orientação financeira aos clientes.

Banrisul

O Banrisul destacou que vai dar desconto sobre o total da dívida e nos juros, mas ainda não informou os índices.

Em Porto Alegre, três agências do Banrisul terão horário estendido até às 20h, durante o período da iniciativa: agência Central (rua Capitão Montanha, 177, Centro Histórico), agência no Shopping Total (av. Cristóvão Colombo, 545, loja 1.281, Bairro Floresta), e agência no Praia de Belas Shopping (av. Praia de Belas, 1.181, loja 1.020 A).

No expediente bancário normal, a rede de 516 agências do Banrisul localizadas no país estarão mobilizadas no atendimento dos clientes. No Rio Grande do Sul, há 495 agências; em Santa Catarina, 17; e quatro nos estados do Paraná (Curitiba), São Paulo (Capital) e Rio de Janeiro (Capital), e no Distrito Federal (Brasília).

Os correntistas do Banrisul também podem regularizar os débitos pelo Portal de Solução de Dívidas localizado no site do banco e por meio do aplicativo Banrisul Digital, na função Resolva Dívidas em Atraso. No site do Banrisul, o cliente podem acessar, ainda, orientações financeiras na área Crédito Consciente.

Itaú Unibanco e Bradesco ainda não divulgaram as condições de renegociação.

Dívidas com bancos

Segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a maior parte das dívidas (53%) em aberto no país está ligada à rede bancária. Já o comércio responde por uma fatia de 17% do total de dívidas. O setor de comunicação é responsável por 12% das pendências e as contas de água e luz, por 10%.