Chega a 50, em 2019, número de mortes atribuídas à gripe no RS

Dez pacientes morreram nos últimos dias, em Porto Alegre, Canoas, Nova Santa Rita, Carazinho e Rio Grande

Foto: Guilherme Testa

Com as mortes de mais dez pacientes, chega a 50 o número de óbitos atribuídos ao vírus Influenza no Rio Grande do Sul, em 2019. Conforme a Secretaria Estadual da Saúde, os mais recentes foram registrados nas cidades de Canoas (quatro mortes), Porto Alegre (três), Nova Santa Rita, Carazinho e Rio Grande (uma morte cada).

As vítimas foram sete idosos, com idades entre 68 e 80 anos, dois homens e uma mulher, todos adultos, com idades entre 51 e 54. Quatro deles não haviam sido vacinados, três ainda não tiveram imunização confirmada e três haviam tomado a vacina.

O boletim divulgado hoje dá conta de 2667 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, sendo que 343 desses casos foram confirmados como Influenza. O subtipo mais comum do vírus é o H1N1, seguido do H2N3 e do Influenza B. Há, ainda, casos não subtipados da doença.

Até o momento, os casos confirmados de Influenza ocorreram em 93 municípios gaúchos. A região Metropolitana registrou 170 do total de casos confirmados e Porto Alegre, sozinha, soma 111 registros da doença e 11 óbitos em 2019.