Proporção de casos de feminicídio no RS cresce 10 vezes mais que a média nacional

Uma em cada dez mulheres mortas por conta do gênero no Brasil foi assassinada no Estado

Crime de feminicídio cresceu, proporcionalmente, mais no RS do que no restante do Brasil | Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória

A quantidade de feminicídios no Rio Grande do Sul aumentou dez vezes mais do que a média nacional, de acordo com dados do Anuário de Segurança Pública, divulgado nesta terça-feira. Enquanto, em nível nacional, o índice do crime avançou 4% de 2017 para 2018, no RS cresceu 40,5% no mesmo período.

Sozinho, o Rio Grande do Sul teve quase 10% dos casos totais do país. Em números absolutos, o Estado ficou apenas atrás apenas de Minas Gerais (156 ocorrências) e São Paulo (136), cujas populações são praticamente o dobro e o quádruplo que a do RS, respectivamente, segundo o IBGE.

Houve 117 feminicídios no Rio Grande do Sul em 2018, ante a 83 no ano anterior. A quantidade de casos no ano passado é o recorde da série histórica, iniciada em 2012, da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP). Desde então, em apenas dois anos houve mais de 100 registros no ano.

Perfil das vítimas 

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública compilou o perfil das vítimas no Brasil entre 2017 e 2018. Seis em cada dez são negras e a maioria (65,6%) foi morta em casa. Em 88,8% das ocorrências, o companheiro ou o ex foi o autor do crime.

A maioria das vítimas tinha entre 30 e 34 anos, sendo 30 anos a idade mais letal. E sete em cada dez mulheres assassinadas (70,7%) por feminicídio no Brasil tinham até o ensino fundamental. Neste quesito, quanto maior a escolaridade, menor a proporção dentre as vítimas – 21,9% das das vítimas tinham ensino médio e 7,3%, ensino superior.

Tendência de queda em 2019

Nos sete meses de registros deste ano, a SSP já somou 58 casos de feminicídios em cidades gaúchas – 43 no primeiro semestre –, o que indica tendência de queda para 2019. De janeiro a julho, porém, não houve dois meses consecutivos de queda nas estatísticas do crime.

Em paralelo, a secretaria contabilizou outros 206 casos de feminicídio tentado. Em todo o ano passado, foram 355 ocorrências do tipo no Rio Grande do Sul, segundo a SSP.

Homicídios em queda

Já quanto ao número de homicídios dolosos, o Rio Grande do Sul acompanhou a tendência nacional – que teve redução em 10,8%, de 56.030 homicídios dolosos para 48.951. No RS, a queda foi ainda maior, superior a 21%: de 2.970 em 2017 para 2.355 em 2018.

Casos de latrocínio e lesão corporal seguida de morte também caíram no Estado ao longo do período, igualmente seguindo a tendência geral no país.