Porto Alegre imuniza mais de 28 mil pessoas no Dia D contra a gripe

Número é superior ao registrado no Dia D do ano passado

Foto: Robson da Silveira/ PMPA

O Dia D para vacinação contra a gripe imunizou 28,5 mil pessoas neste sábado, em Porto Alegre. Dessas, 18,1 mil foram dos grupos prioritários e 10,4 mil de pessoas com comorbidades. Os dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) são parciais e referentes aos números incluídos até as 16h. Oitenta e três postos ficaram abertos das 8h às 17h, com atendimento exclusivo para vacinar contra influenza (gripe) pessoas dos grupos prioritários.

Conforme a chefe do núcleo de imunizações da SMS, Renata Capponi, os números foram melhores na comparação com o ano passado. “Na parcial deste ano, tivemos mais de 28 mil pessoas vacinadas, sendo que em 2018 os dados totais do Dia D chegaram a cerca de 27 mil imunizações”, avalia. Os números finais serão informados pela Secretaria Municipal de Saúde na segunda-feira, 6.

No início da manhã, o titular da pasta, Pablo Stürmer, acompanhou o trabalho no Centro de Saúde Modelo. Stürmer enfatizou a importância de as pessoas que compõem os grupos prioritários fazerem a vacina antes da chegada do inverno. “Quanto mais cedo as pessoas forem imunizadas, mais cedo o organismo estará protegido”, destaca. Stürmer lembrou que o conjunto de fatores – como passe livre, atendimento exclusivo para a vacina e melhora no tempo -, devem contribuir para o objetivo da campanha. “Queremos melhorar cobertura e atingir a meta de vacinar 90% dos grupos prioritários”, resume.

Presente ao Centro de Saúde Modelo, o diretor adjunto da Vigilância em Saúde municipal, José Carlos Sangiovanni, lembrou que a vacinação é considerada, pela Organização Mundial de Saúde, a terceira mais importante estratégia de saúde pública, atrás apenas da água potável e do saneamento básico. “Vacinar é sinônimo de prevenção. A vacina da gripe evita complicações, que podem levar a hospitalizações e até a óbito”, enfatizou.