Porto Alegre teve um veículo roubado ou furtado por hora em janeiro

Ainda que tenham sido mais elevados que dezembro, os números fizeram Porto Alegre voltar a um patamar semelhante ao do início da década

Foto: Guilherme Testa / CP

Porto Alegre teve, em média, um veículo roubado ou furtado a cada hora do mês de janeiro. Foram, somando roubos (com violência) e furtos (sem violência contra a vítima), 772 veículos levados ao longo do mês passado na Capital. Ainda que tenham sido mais elevados que dezembro, os números fizeram Porto Alegre voltar a um patamar semelhante ao do início da década. Além disso, janeiro de 2019 registrou o menor número de furtos de automóveis, nesta época do ano, desde 2011.

De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgados nesta terça-feira, foram roubados 550 veículos e furtados 222, em janeiro, na cidade. A queda é de 25% com relação aos 796 roubos e 233 furtos do mesmo período do ano passado. Também é a primeira vez, desde 2014, que o total de ocorrências do mês fica abaixo de mil – em dados relativos apenas a janeiro.

Naquele ano, a SSP registrou 789 crimes, entre roubos e furtos de carro em Porto Alegre. Em 2014, o número de ocorrências totais ao longo do ano, pela primeira vez, superou 11 mil. O índice não baixou nos anos seguintes e teve como recorde 2015, quando 13.690 veículos foram roubados ou furtados só na Capital.

Seguradoras torcem para que dados sejam “estímulo”

A melhora nos dados é exaltada pelo presidente do Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (Sindsegrs), Guacir Bueno: “É uma notícia muito alvissareira”, definiu. “Pensamos que seja fruto de medidas que autoridades tenham tomado de prevenção e repreensão. Esperamos que seja um estímulo para que as coisas continuem nesse padrão.”

Ele ressalva, porém, que tanto a Capital quanto o Estado permanecem com índices altos nestes tipos de crime. “Temos capitais nacionais com índice muito menor. Se pensássemos em metade deste nível teríamos um avanço substancioso”, observa.

Índice de recuperação de veículos é alto

De acordo com dados da Federação Nacional das Seguradoras, o Rio Grande do Sul é o terceiro estado com maior número de roubos ou furtos de veículos do país. Porto Alegre é a terceira capital mais violenta neste quesito, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Porém, cerca de seis a cada dez carros levados são recuperados, segundo o levantamento de dezembro – também o terceiro maior índice entre capitais.

Para o presidente do Sindsegrs, policiamento preventivo mais efetivo pode contribuir para baixar as cifras, além da punição. Bueno destacou ainda o trabalho da Polícia Civil gaúcha “no desbaratamento de quadrilhas que agem em nível nacional”.