Luciana Genro vai apresentar 30 projetos no primeiro dia de mandato

Eleita pelo PSol para a Assembleia prepara propostas sobre finanças estaduais e direitos das mulheres

Como ainda está finalizando os textos com a equipe, Luciana Genro não detalha as propostas | Foto: Tarsila Pereira / CP Memória

A renovação da metade dos deputados na Assembleia Legislativa gaúcha deve começar a mostrar seus resultados logo no início da nova Legislatura, que se inicia em 1º de fevereiro. A deputada estadual eleita Luciana Genro (PSol), por exemplo, pretende protocolar no primeiro dia de mandato aproximadamente 30 projetos. Parte será reapresentação de iniciativas do deputado estadual Pedro Ruas (PSol), que tentou sem sucesso a reeleição. E, parte, novas propostas que tratarão das áreas de finanças estaduais, direitos das mulheres, direitos LGBT e proposições referentes à proteção de vítimas de violência.

Como ainda está finalizando os textos com a equipe, Luciana não detalha as propostas. Mas adianta que as que tratam das finanças do RS vão focar na questão das isenções fiscais e da transparência sobre as mesmas. O questionamento a respeito dos critérios para as isenções fiscais no Estado é uma das bandeiras do PSol gaúcho. “É uma área sobre a qual já nos debruçamos muito, e nosso objetivo é cobrar mais transparência e efetividade”, assinala a deputada.

Luciana está entre os parlamentares de novo mandato na Assembleia que já foram contatados pelo governador eleito Eduardo Leite (PSDB) para reuniões individuais no Palácio Piratini, que começaram na semana passada. “O governador me mandou um recado por intermédio do deputado Ruas, e devemos marcar um horário. Escutar não me custa”, resume ela. Por sua iniciativa, Leite está se reunindo individualmente com deputados da nova legislatura. Os encontros são acompanhados pelo chefe da Casa Civil, Otomar Vivian. O objetivo é encaminhar negociações para a votação dos projetos que pretende apresentar a partir de fevereiro, vários deles polêmicos.