Eleições 2018: número de urnas trocadas sobe para 4.333

Foram 350 no RS

Foto: Edilson Rodrigues / Senado / CP

O número de urnas que precisaram ser trocadas em todo o país neste segundo turno subiu para 4.333, segundo boletim divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral às 16h40min. Foram substituídos todos os equipamentos que apresentaram defeito.

A quantidade de urnas trocadas supera a do primeiro turno, quando 2,4 mil tiveram problema.

Segundo o tribunal, o número representa 0,83% do total de 454,4 mil urnas utilizadas no pleito de segundo turno. Em quatro localidades – Cordislândia (MG), Apuí (AM), Saubara (BA) e Magé (RJ)– sessões eleitorais passaram a adotar a votação manual, em cédula de papel.

Prisões
O TSE também registrou 179 prisões de pessoas que praticaram irregularidades neste domingo, como, por exemplo, a propaganda eleitoral, que é proibida no dia da eleição.

Neste segundo turno, os eleitores de 13 estados e do Distrito Federal vão às urnas para escolher os governadores e vices e o futuro presidente da República. Nos outros 13 estados, as eleições para o governo estadual foram definidas no primeiro turno, e os eleitores vão votar somente para presidente.

Os estados que tiveram o maior número de urnas com defeito foram São Paulo (812), Rio de Janeiro (559), Minas Gerais (493), Paraná (451), Rio Grande do Sul (350), Ceará (250), Bahia (180), Santa Catarina (177) Goiás (162), Pernambuco (124) e Sergipe (109).

O maior número de prisões ocorreu em Minas Gerais (54). No total, 396 ocorrências foram registradas durante a votação em todo o Brasil.