Trensurb: com ameaça de greve, metroviários discutem amanhã proposta de acordo temporário

Discussões avançaram com a classe patronal e serão examinadas em assembleia

Foto: Samuel Maciel / CP Memória

O Sindicato dos Metroviários do Rio Grande do Sul (Sindimetrô-RS) leva para assembleia, nesta terça-feira, uma proposta encaminhada hoje pela Trensurb, que pode resultar em suspensão da greve da categoria, por tempo indeterminado, anunciada para a meia-noite de quarta. O encontro dos trabalhadores ocorre a partir das 12h na sede da entidade, na zona Norte da Capital.

Na semana passada, os trabalhadores confirmaram dar início a uma paralisação geral em função do descumprimento do acordo coletivo das escalas de trabalho. No entanto, durante reunião na Justiça do Trabalho, hoje, Trensurb e Sindimetrô-RS discutiram uma espécie de acordo temporário. No encontro, a empresa reconheceu que havia rompido as negociações de forma unilateral e aceitou prorrogar até 30 de novembro o convênio vigente há mais de 20 anos.

Segundo a empresa, nesse prazo, a estatal se compromete a apresentar uma nova proposta para a escala do turno da noite.

A reunião também agendou encontros para 5 e 8 de outubro, esse último com mediação do TRT e o compromisso do sindicato de defender junto aos associados a não paralisação.

Entre as cláusulas que devem ser mantidas, o pagamento de 30 minutos de hora extra diária aos trabalhadores da manutenção, que fazem o serviço durante a madrugada, assim como a proibição da troca de função dos funcionários sem aval das duas partes.