Quase 60% dos gaúchos serão identificados por biometria nas eleições

São quase 5 milhões de eleitores que serão identificados por meio das digitais, pois já fizeram o cadastramento biométrico

Recadastramento biométrico do eleitorado gaúcho teve início em 2009. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Nas eleições gerais de outubro deste ano, 8,35 milhões de eleitores estão aptos a votar no Rio Grande do Sul. Desse total, 4,99 milhões (59,74%) serão identificados por meio das digitais, pois já fizeram o cadastramento biométrico. O restante, 3,36 milhões (40,26%), ainda será reconhecido da maneira convencional, ou seja, deve apresentar um documento de identificação oficial com foto para votar.

O recadastramento biométrico do eleitorado gaúcho teve início em 2009, no município de Canoas. Desde então, outros 425 municípios do Estado passaram pela revisão biométrica de todos os eleitores. Porto Alegre e outras 70 cidades ainda não fizeram a revisão por biometria. Nesses locais, a identificação dos eleitores será híbrida, ou seja, parte biométrica e parte convencional. O RS tem 497 municípios.

Vale ressaltar que o cadastro eleitoral está fechado desde maio de 2018, para preparação do pleito, e reabre somente no dia 5 de novembro. Aqueles eleitores que estão com o título cancelado por não terem comparecido à revisão do cadastro eleitoral não poderão votar em outubro e podem regularizar a situação a partir da reabertura do cadastro, após o pleito.

Para consultar a situação do título, os eleitores podem acessar as páginas do TRE-RS ou do TSE. Na última quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu rejeitar um pedido de liminar feito pelo PSB para evitar o cancelamento dos títulos de eleitores que não realizaram o cadastramento por biometria nas localidades que foram escolhidas pela Justiça Eleitoral.

De acordo com a Justiça Eleitoral, cerca de 3,3 milhões de eleitores não vão votar nas eleições de outubro porque não compareceram aos cartórios eleitorais nos municípios em que houve o recadastramento para identificação biométrica e devido a outras restrições.

* Com informações do TRE-RS e Agência Brasil