Após ser hackeado, site da Prefeitura de Porto Alegre não tem previsão de retorno

Técnicos da Procempa estão fazendo uma varredura para normalizar o sistema

Site da prefeitura de Porto Alegre no início da tarde desta terça.

A Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa) não tem previsão de restabelecer o funcionamento do site da Prefeitura de Porto Alegre que foi hackeado na tarde desta terça-feira. Os técnicos da Procempa estão fazendo uma “varredura”, procedimento considerado padrão para normalizar o sistema. Serviços online e acesso às secretarias do município, que compõem o endereço eletrônico da prefeitura da Capital, permanecem indisponíveis no momento.

Durante o ataque, na página inicial da prefeitura, apareceu uma imagem alterada da bandeira do Brasil junto a um fundo preto com uma mensagem contra a corrupção. Além disso, o site rodava a música “Sei Que Os Porcos Querem Meu Caixão”, do grupo de rap paulista Facção Central.

Em uma página, o grupo hacker intitulado Xinox Crew garante ter derrubado outras páginas governamentais, como as da prefeitura de Sumaré, em São Paulo, e da Câmara de Vereadores de Arenápolis, no Mato Grosso, durante a semana. Em 2016, o grupo afirmou ter sido o responsável pela invasão do site do advogado do ex-presidente Lula, Roberto Teixeira.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, a greve dos funcionários da Procempa não tem influência no processo de restabelecimento do site.