Presença de Lula em Porto Alegre ainda é incerta, diz Gleisi Hoffmann

Gleisi Hoffmann diz que PT não tem plano B para candidatura à Presidência | Foto: Vivian Leal

A presença do ex-presidente Lula nos atos marcados para esta terça-feira em Porto Alegre ainda é incerta. Pelo menos é o que a senadora e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, disse nesta segunda-feira em entrevista ao Programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba.
Questionada sobre a participação de Lula no ato de amanhã, a senadora foi, num primeiro momento evasiva. “Independente da participação dele, a mobilização pela defesa da sua candidatura está grande. Nós temos caravanas chegando de outros estados e temos certeza de que será uma grande manifestação contra a injustiça”.
Perguntada novamente sobre se Lula virá ou não, Gleisi respondeu: “Ainda não tem uma definição sobre isso.”
Na última sexta-feira, o Partido dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul havia informado que o líder petista estaria na Capital para acompanhar as manifestações a seu favor.
Protestos pacíficos
A senadora defendeu que os protestos – a favor ou contra o ex-presidente sejam pacíficos. Ela declarou que o PT preza pela segurança e pela ordem, mas reforçou que não deixarão a indignação de lado.
Lula candidato
Gleisi voltou a enfatizar que o PT não tem outra alternativa. “Lula é o nosso candidato. Eu digo mais, ele é o candidato de boa parcela da população e por isso nós não cogitamos plano B”. Sobre uma eventual prisão do ex-presidente, Gleisi, de novo, foi enfática: “Não contamos com essa hipótese”
O julgamento
A senadora não aceita outro resultado diferente da absolvição. “Esta é a única sentença possível, pois não tem provas e nenhum crime. Não falo apenas politicamente, mas do ponto de vista jurídicos após consultar vários juristas brasileiros e estrangeiros”.