test

Locação residencial sobe 1,29% em Porto Alegre em abril, aponta FipeZAP+

Na capital gaúcha, o percentual acumulado de 12 meses chegou a 15,46%

Crédito: Getty Images/iStockphoto

Com base o comportamento dos preços de locação residencial em 25 cidades brasileiras, o Índice FipeZAP registrou alta de 1,38% no aluguel residencial em abril, voltando a registrar aceleração em relação ao período precedente (+1,16%). De acordo com a apuração, imóveis que possuíam quatro ou mais dormitórios registraram a elevação mais expressiva no período de referência (+2,23%), contrastando com o incremento relativamente menor entre unidades com três dormitórios (+1,02%).

Entre os locais pesquisados, 24 das 25 localidades que integram o índice apresentaram valorização mensal do aluguel, incluindo todas as 11 capitais monitoradas, onde Porto Alegre encerrou o período com alta de 1,29%. Considerando os resultados até abril/2024, o indicador revela uma alta acumulada de 5,18% no aluguel residencial no ano. Em Porto Alegre, em igual período de tempo, o percentual chega a 4,03% de alta.

Já no acumulado de 12 meses, o percentual soma 14,84% nos últimos 12 meses. Imóveis com um dormitório se valorizaram bem acima da média nesse intervalo (+18,21%), contrastando com o aumento relativamente menor entre unidades com três ou mais dormitórios (+13,45%). Na capital gaúcha o percentual de alta chegou a 15,46%.

E, com base em dados de 25 cidades monitoradas pelo Índice FipeZAP de Locação Residencial em abril de 2024, o preço médio do aluguel de imóveis residenciais foi calculado em R$ 44,74/m², contra R$ 32,94/m² verificados  em Porto Alegre.

Com base em dados de abril de 2024, o retorno médio do aluguel residencial foi avaliado em 5,86% ao ano. Apesar da trajetória ascendente, a taxa apurada se manteve ligeiramente abaixo à rentabilidade média projetada para aplicações financeiras de referência nos próximos 12 meses. Em termos comparativos, a rentabilidade projetada do aluguel residencial foi relativamente maior entre imóveis com apenas um dormitório (6,57% ao ano), contrastando com o menor percentual entre unidades com quatro ou mais dormitórios (4,56% ao ano). Individualmente, destacaram-se, Porto Alegre chegou a 5,88% ao ano.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile