test

“Cenário de caos”, diz prefeito de Marques de Souza

Cheia do rio Forqueta e queda de barreiras dificultam resgate de pelo menos 200 pessoas

Foto: Prefeitura de Marques de Souza / Reprodução / CP

Um comitê de crise para avaliar os estragos causados pela chuva em Marques de Souza, no Vale do Taquari, foi montado nesta quarta-feira. O principal risco é a cheia do rio Forqueta, que deve subir mais 2 m nas próximas horas. Além disso, todo o interior da cidade está inacessível em razão da queda de barreiras.

O prefeito Fábio Mertz classificou a situação como ‘caótica’. Ele estima que 150 pessoas já deixaram suas casas e mais de 200 ainda aguardam resgate. “O cenário é de caos. Praticamente todo o município está em risco. Há muitas casas destruídas e gente esperando por resgate”, destacou.

Mertz adiciona que três moradores estão desaparecidos. Dois deles são um casal, que ainda não foi localizado por causa da impossibilidade de contato com a administração. Isso ocorre porque a maior parte do município está com sinal precário de internet e sem energia elétrica.

Também não há acesso às localidades de Linha Atalho, Tigrinho, Alto Tigrinho, Linha Orlando, Bela Vista do Fão, além de toda BR-386, entre o bairro Conventos, em Lajeado e Soledade estar totalmente bloqueada.

De acordo com a prefeitura, todas as famílias isoladas em Linha Atalho e Distrito de Tamanduá, foram resgatadas durante a madrugada. Há pessoas alojadas no imóvel da União Centenária e no Salão Comunitário São Roque. A recomendação é que moradores em áreas de risco deixem suas casas imediatamente.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile