test

Especialista associa perfil dos animais para explicar comportamentos financeiros

Pesquisa revela que quase metade dos respondentesse identificaram om o perfil do cachorro

Crédito: Freepick

Gatos são independentes, cachorros são leais, águias têm foco. As formas como os animais se apresentam ao mundo podem lembrar também o comportamento das pessoas ao lidar com as finanças pessoais. Essa ideia faz parte do trabalho do especialista e educador financeiro Thiago Godoy, conhecido nas redes sociais como Papai Financeiro e convidado pela Serasa para explicar essas relações.

A ideia de relacionar os hábitos financeiros das pessoas com o perfil de animais vem de um teste que aparece no livro Emoções Financeiras, lançado no ano passado por Godoy. Nele, o autor explica como o histórico familiar, as crenças e o apego a determinado estilo de vida podem impactar a vida financeira das pessoas.

Dessa forma, inspirado em uma matriz científica usada em experimentos e pesquisas sobre Psicologia do Dinheiro, o especialista comparou o comportamento financeiro de cada um com perfis de seis animais: águia, gato, cachorro, ovelha, urso e coruja.

“Trata-se de uma maneira lúdica de ajudar as pessoas a entenderem o seu perfil de uso do dinheiro. Elas aprendem melhor quando se conectam com símbolos, por isso a referência. A gente consegue se lembrar facilmente dos atributos de cada animal e isso ajuda a aumentar a consciência sobre os aspectos comportamentais e de crenças que a incomodam”, explica Thiago.

De acordo com o estudo, cada um dos animais financeiros tem suas próprias luzes e suas próprias sombras, que ajudam nas análises individuais sobre os pontos de melhoria e valorização das qualidades. “O importante é que a pessoa se conheça e busque amplificar os aspectos que reconhece como positivos, ao mesmo tempo que trabalha para abandonar suas características negativas”, afirma.

IDENTIFICAÇÃO

Em parceria com o instituto de pesquisa Opinion Box, a Serasa realizou uma pesquisa com 1.800 entrevistados para entender com quais animais os consumidores relacionam seus hábitos financeiros.

Quase metade dos respondentes (45%) se identificaram predominantemente com o perfil do cachorro, assumindo que ao mesmo tempo que gostam de uma vida mais simples, acreditam que o dinheiro me ajuda a realizar sonhos. Outros 27% se reconheceram como corujas, entendendo que o dinheiro é um grande facilitador e permite que as conquistas sejam mais rápidas. O perfil do gato foi o menos notado pelos entrevistados: apenas 3% assumem que interpretar o dinheiro como sinônimo de sucesso e felicidade e vice-versa.

 

Os seis animais financeiros:

Águia: determinada, livre e ambiciosa, mas corre o risco de se deixar levar pela ganância. Por isso, esse animal representa um perfil de sagacidade e ambição com o dinheiro, com tendência a se tornar prisioneiro dele mesmo.

Pontos positivos: ama a liberdade que o dinheiro pode oferecer, tem muita ambição e é arrojada.

Pontos negativos: está presa em uma ideia de que o dinheiro está muito associado à felicidade.

Aprendizados: precisa aprender a valorizar as coisas que o dinheiro não pode comprar.

Cachorro: tem a simplicidade como principal virtude. Não é muito ligado a conforto e a viver do bom e do melhor, embora almeje um futuro melhor. Gosta de uma vida simples, que lhe permita diversão sem muitas regras e preocupações com os compromissos financeiros. Tem consciência da importância do dinheiro e vontade de ganhar mais para realizar sonhos, mas não sabe bem como fazer isso.

 

Pontos positivos: gosta de uma vida simples e não se prende a coisas supérfluas e fúteis. 

Pontos negativos: evita conversas sobre dinheiro, não quer estudar sobre investimentos, é acomodado.

Aprendizados: precisa aprender a não encarar o dinheiro como vilão.

Coruja: é o animal financeiro com o maior número de qualidades. Ela simboliza o mistério e a sabedoria nas decisões. Quem se identifica com esse animal financeiro lida discretamente com a vida financeira, fazendo escolhas inteligentes e em busca de mais. Entende que o dinheiro é um grande facilitador e abre caminhos para uma vida mais confortável e livre para fazer o que quiser.

Pontos positivos: é consciente e sábia na administração do dinheiro.

Pontos negativos e aprendizados: certamente deve haver áreas para melhorar, mas ainda não se sabe quais são

Gato: associado ao hedonismo, em que o prazer desempenha papel central. Por isso, pode representar apego ao dinheiro e ao sucesso, além de certo comodismo ao que é seguro e confortável. Os felinos são conhecidos também pela sua personalidade forte e desconfiam de quem não almeja o mesmo na vida.

 

 

Pontos positivos: é atraído pela riqueza, gosta de status.

Pontos negativos: associa dinheiro ao sucesso e à felicidade e é imediatista, o que tende a fazer a pessoa gastar mais do que ganha.

Aprendizados: precisa aprender a planejar o futuro.

Ovelha: é o animal financeiro com o maior número de desafios. Ela denota maior vulnerabilidade, porque costuma ser apontada como um animal medroso e que não sabe se defender de predadores. Assim, quem se identifica com a ovelha como animal financeiro tende a se sentir desconfortável em falar e lidar com o dinheiro, porque não a enxerga como um meio de conquista, mas como um caminho que leva as pessoas a se corromper e se tornar arrogantes enquanto tantas outras morrem de fome.

Pontos positivos: costuma se manter vinculado a seus princípios e à humildade.

Pontos negativos: negligencia o dinheiro de forma ingênua, acreditando que não é necessário.

Aprendizado: precisa aprender sobre a importância de lidar bem com a vida financeira.

Urso: é um animal reservado e pode se mostrar agressivo nas situações em que se sente acuado. Por isso, quem se identifica com esse animal financeiro pode se mostrar inflexível em relação ao dinheiro e que dificilmente se permitirá uma ou outra regalia em momentos de diversão e improviso. Consumidores-urso valorizam o dinheiro, mas podem se acomodar e, por isso, deixar de buscar mais.

 

Pontos positivos: valoriza a humildade e acredita que o dinheiro facilita a vida.

Pontos negativos: tem receio de ganhar mais e acredita que, ao acumular muito dinheiro, pode deixar de valorizar antigos amigos e familiares. Economiza mais do que o necessário por ter medo do futuro.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile