‘Educação não é privilégio para rico, é direito de todos’, afirma Lula

Lula e Santana inauguram faculdade de matemática Foto: Ricardo Stuckert/PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira (2) que educação não é privilégio para ricos e, sim, direito de todos. A declaração foi dada durante a inauguração do IMPA Tech, o primeiro curso de graduação do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).

“Educação não é privilégio para rico, educação é direito de todos. E educação não é gasto, é investimento. E o Estado precisa assumir responsabilidades”, afirmou Lula. “A escola é uma garantia, não só para quem está estudando, mas para que o pai e a mãe saibam que os filhos deles estão sendo cuidados, que vão se tornar pessoas do bem, para construir uma nova família do bem”, completou o presidente em outro momento de seu discurso.

O petista lembrou dados relativos às olimpíadas de matemática. “Fizemos a primeira inscrição em escola pública em 2005. Naquele ano, se apresentaram 10 milhões de estudantes. No segundo ano, era ano eleitoral, não deixaram eu colocar nenhum papelzinho na frente da escola porque dizia que era uso eleitoral. Não fizemos propaganda. Em 2006, se inscreveram 14 milhões de crianças outra vez. Em 2007, se inscreveram 18 milhões de crianças. E hoje nós temos a maior olimpíada de matemática do mundo. Nem China, nem Rússia, nem Estados Unidos têm mais alunos do que nós na olimpíada de matemática.”

As declarações foram dadas por Lula durante a cerimônia de inauguração de uma unidade do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), no Rio de Janeiro. A iniciativa é uma parceria entre o governo federal e a prefeitura. Na ocasião, ocorreu a aula inaugural da primeira turma do curso de bacharelado em matemática da tecnologia e inovação.

A graduação vai contar com investimentos federais de R$ 18,7 milhões no primeiro ano. De acordo com o IMPA, a faculdade pretende capacitar os estudantes com uma formação teórica e prática sólida em matemática da tecnologia e inovação para ter sucesso no mercado de trabalho. Com quatro anos de duração, o bacharelado em matemática da tecnologia e inovação começa com um ciclo básico de um ano e meio. Em seguida, os alunos escolhem entre quatro ênfases: matemática, ciência da computação, ciência de dados e física.

Serão atendidos 100 alunos no primeiro ano, podendo chegar a 400 alunos ao fim de quatro anos. Os estudantes terão acesso a alojamento estudantil, sob a responsabilidade da prefeitura do Rio de Janeiro, e apoio financeiro do governo federal, com bolsa de R$ 500 e auxílio-alimentação de R$ 1.290 por mês.

Neste momento, os estudantes vão ficar hospedados em um hotel próximo. “Vai ser tempo integral a faculdade. Enquanto os apartamentos, a Prefeitura do Rio de Janeiro vai concluir no ano que vem, vocês vão ficar hospedados num hotel aqui próximo”, informou o ministro da Educação, Camilo Santana.

Para 2024, 80% das vagas foram destinadas para estudantes com melhor desempenho em cinco olimpíadas do conhecimento: Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas; Olimpíada Brasileira de Matemática; Olimpíada Brasileira de Física; Olimpíada Brasileira de Química e Olimpíada Brasileira de Informática. Outros 20% consideraram a nota de matemática no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile