Manifestação cobra repasse do piso da enfermagem em Porto Alegre

O ato aconteceu em frente ao gabinete do prefeito

Foto: Jeandro Michael / Rádio Guaíba

O Sindisaúde realizou, nesta quarta-feira, manifestação pelo piso da enfermagememm em frente ao Centro Administrativo Municipal de Porto Alegra. O ato começou por volta 11h. Segundo o presidente do sindicato, Júlio Jesien, a ação visa questionar o prefeito Sebastião Melo sobre a falta de repasse dos valores à categoria, visto que o dinheiro já está no Fundo Municipal de Saúde.

“A gente veio até aqui porque a gente precisa que o município de Porto Alegre tenha mais transparência e mais agilidade nos processos. Até aqui vínhamos conversando com a Secretaria Municipal da Saúde, mas como a gente sabe que o processo não depende somente da secretaria, entendemos que o município como um todo precisa agilizar o processo de transferência dos valores do piso da enfermagem”, comenta o presidente. 

Segundo Jessien, alguns valores que foram transferidos pelo Fundo Nacional de Saúde em dezembro não chegaram na conta dos profissionais.

“São quase 10 milhões de reais que estão parados nas contas do município e obviamente que o dinheiro não fica parado sem render. Agora, esses rendimentos, por exemplo, não são transferidos aos trabalhadores. Então, por conta disso, nós queremos que tenha mais eficácia, eficiência e rapidez na transferência de valor. É isso que a gente busca no dia de hoje”, completa Júlio.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou que o pagamento do piso da enfermagem é responsabilidade do governo federal e os recursos são utilizados pela gestão no complemento da folha de pagamento dos profissionais da categoria. Destacou ainda que está em diálogo com a categoria e uma força-tarefa busca agilizar o repasse financeiro diante de contratempos com a mudança de sistema de pagamento.

Confira a nota completa:

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que o pagamento em relação ao piso da enfermagem é de responsabilidade do governo federal e os recursos são utilizados pela gestão no complemento da folha de pagamento dos profissionais da categoria.

É importante destacar que o município sempre esteve aberto ao diálogo com a categoria. No momento, uma força-tarefa da SMS se debruça para analisar prioritariamente uma solução definitiva para facilitar o repasse da assistência financeira complementar o mais rápido possível, tendo em vista contratempos enfrentados com a mudança de sistema de pagamento.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile