Ipe Saúde adia início do novo modelo de remuneração em 30 dias

Hospitais já assinaram documento pedindo pela suspensão do novo modelo do plano de saúde

Foto: Ricardo Giusti/CP

Após críticas e discussões o  Ipe Saúde adiou o início da vigência das instruções normativas e do novo modelo de remuneração de hospitais credenciados em 30 dias. Com esse prazo o foco é  achar alternativas de equilíbrio. Um grupo de hospitais e entidades representativas do setor entregou ao governador Eduardo Leite uma carta que pede a suspensão do novo modelo de remuneração do plano de saúde dos servidores.

Caso as medidas sejam mantidas, as instituições alertam que terão prejuízo com uma receita anual entre 10% e 33 %. Conforme o presidente do Ipe Saude, Paulo Afonso Oppermann, a instituição junto com as entidades busca valorizar de forma seletiva procedimentos que estavam defasados dentro do plano.

“É preciso um novo modelo que não prejudique ninguém, não estamos tratando de interesses econômicos e precisamos zelar pelo patrimônio que é da sociedade gaúcha. O trabalhar que paga do se salário precisa estar assistido pelos prestadores credenciados pelo Ipe”.

A Santa Casa que é um dos hospitais mais procurados pelos servidores também já assinou o documento pedindo pela suspensão do novo modelo de plano. O grupo de hospitais e entidades afirma que permanece aberto ao diálogo para encontrar soluções que não prejudiquem os usuários do plano.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile