Servidores do BC marcam greve para os dias 20 e 21

Em 2023, a categoria chegou a parar por 90 dias por reajuste salarial e reestruturação da carreira

Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil

Os funcionários do Banco Central (BC) vão fazer uma paralisarão de suas atividades por 24 horas nesta quinta-feira, 11. A informação foi divulgada pelo Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), destacando que a categoria tem quatro demandas principais: criação de bônus “por produtividade institucional”; reajuste salarial; exigência de nível superior de ensino para o cargo de técnico da autoridade monetária; mudança do nome do cargo de “analista” para “auditor”.

No ano passado, a categoria chegou a parar por 90 dias por reajuste salarial e reestruturação da carreira, sem qualquer resultado junto ao governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Neste ano, a regulamentação da lei sobre bônus de produtividade dos auditores fiscais da Receita Federal em junho elevou a insatisfação dos funcionários do BC, que contam com apoio público não apenas do presidente Campos Neto, como dos demais diretores da instituição.

Em janeiro, o Banco Central divulgou edital para concurso público com a oferta de 100 vagas, com salários iniciais de R$ 20,9 mil, mais auxílio-alimentação e direito à assistência médica, que tem custos divididos igualmente entre os servidores e o Banco Central. As oportunidades são para profissionais graduados em diversas áreas de conhecimento e com inscrições terminando no próximo dia 20 de fevereiro, com pagamento de taxa no valor de R$ 160. As oportunidades são para analistas na seleção, distribuídas para analista na área de tecnologia da informação (infraestrutura, rede e desenvolvimento) – 50 vagas, e o mesmo número para analista na área de economia e finanças.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile