test

Empregos em bares e restaurantes se aproximam do período pré-pandemia, diz Abrasel

São 5,5 milhões de pessoas que trabalham no setor enquanto em 2019 eram 5,8 milhões

Crédito: Freepik

A quantidade de pessoas trabalhando no setor alojamento e alimentação, incluindo bares e restaurantes, representam 90% das vagas formais e informais geradas no país, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (PNAD Contínua) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O indicador aponta 5,53 milhões de empregos, número que se aproxima do nível registrado em 2019: 5,8 milhões.

Ainda segundo os dados divulgados pelo IBGE, no terceiro trimestre de 2023 foram criadas 36 mil novas vagas no setor de bares e restaurantes, em comparação ao trimestre anterior. Só neste ano, são 208 mil novas pessoas trabalhando no mercado de alimentação fora do lar.

“Em 2023 o setor finaliza o ano com uma leve retomada. Junto com esse momento, entram as contratações. Quanto mais movimento, mais os estabelecimentos precisam de pessoas para atendimento e produção de comida. Melhorou um pouco em relação a 2022 e a expectativa é que pela metade de 2024 os bares restaurantes alcancem o patamar”, contextualiza João Melo, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Rio Grande do Sul.

Já o número de vagas com carteira assinada geradas no setor de alimentação fora do lar também é positivo. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), índice que mede o número de vagas formais, foram 14 mil novas vagas geradas em setembro no setor de bares e restaurantes, o que representa uma variação de 0,88%.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile