Inep aciona PF após suposto vazamento de prova do Enem 2023

Fotografia de página com instruções para a redação começou a circular nas redes sociais após o início da aplicação da prova

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pediu à Polícia Federal que investigue suposto vazamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que está sendo aplicada em todo o país neste domingo.

Imagens da prova que mostram o tema da redação deste ano circularam nas redes sociais após o fechamento dos portões, às 13h30.

Ao R7, o instituto informou que não há indícios que a foto foi publicada antes do início da prova. De acordo com o Inep, é procedimento padrão informar a PF sobre casos como esse.

A foto divulgada mostra a página da proposta de redação, que tem como tema “Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil”.

O texto dissertativo-argumentativo é a única etapa do exame em que o candidato pode tirar mil, já que o restante do teste é avaliado de acordo com a Teoria de Resposta ao Item, que leva em consideração o desempenho dos outros candidatos para atribuir uma nota ao aluno.

Na redação do Enem, costumam se sair bem os candidatos que apresentam uma estrutura composta de tese, desenvolvimento, conclusão e proposta de solução. O ponto de vista do aluno deve ser apoiado em argumentos consistentes, estruturados com coerência e coesão, formando uma unidade textual.

Além disso, é preciso elaborar uma sugestão de intervenção social para a questão apresentada no texto que respeite os direitos humanos.

O material produzido é avaliado por pelo menos dois professores graduados em letras ou linguística, de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. Essa é a única prova dos grandes vestibulares em que a nota varia de zero a mil. Caso tire zero, o candidato é eliminado.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile