test

Padrasto acusado de estuprar e matar a enteada em Bom Princípio é condenado a 85 anos de prisão

Réu confessou crimes contra Jordana Tamires Watthier, de 13 anos, em 2021

Jordana Tamires Watthier . Foto: Redes Sociais / Reprodução

A Justiça condenou, nesta sexta-feira, Elias dos Santos Silvestre, de 41 anos, acusado de estuprar e matar a enteada, de 13, a 85 anos e três meses de prisão, em Bom Princípio, no Vale do Caí.

A sessão do júri, presidida juíza Priscila Anadon Carvalho, no Foro da Comarca de São Sebastião do Caí, teve início às 10h30min dessa quinta-feira e encerrou, na madrugada, por volta de 1h40min.

Preso desde 7 de abril de 2021, Elias respondia pelos crimes de estupro de vulnerável e homicídio quintuplamente qualificado. O réu já tinha uma condenação por estupro de uma menina de 15 anos, além de figurar em outra ação penal pela prática de crime sexual praticado contra uma adolescente, de 14. Ele confessou ter matado a enteada.

Segundo a denúncia do Ministério Público, na noite de 4 de abril de 2021, o réu fingiu interesse em levar a vítima, Jordana Tamires Watthier,  para dar uma volta de carro, seguindo até um matagal, na localidade de Arroio Forromeco. No local, abusou sexualmente da menina, conforme oi laudo de necrópsia.

Após o estupro, Jordana ainda sofreu estrangulamento, morrendo vítima de asfixia. O acusado abandonou o corpo da vítima em um córrego nas proximidades do local do crime.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile