Novo título do Tesouro Nacional já atraiu R$ 200 milhões em 30 dias

Os títulos foram comprados por mais de 20 mil investidores

Economia. Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

O Tesouro RendA+, criado pelo Tesouro Nacional e à disposição dos investidores desde o dia 30 de janeiro, parece ter caído no gosto dos brasileiros. Os investimentos no novo título do programa Tesouro Direto, voltado a quem quer priorizar o futuro e se preparar para a aposentadoria, atingiram R$ 189 milhões em fevereiro, 11% do total das vendas líquidas de todos os títulos do Tesouro Direto no período, de R$ 1,73 bilhão. Somente nos primeiros 30 dias de negociação, o papel alcança R$ 211 milhões.

Os títulos foram comprados por mais de 20 mil investidores, dos quais 23% (4,6 mil investidores) ingressaram no Tesouro Direto por meio dos novos títulos. Os papéis do Tesouro RendA+ preferidos foram o Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra 2030, com R$ 80,3 milhões em compras liquidadas (39% do total); o Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra 2035, com R$ 38,1 milhões (18% do total); e o Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra 2040, com R$ 27,5 milhões (13% do total).

CARACTERÍSTICAS

Dois grupos de investidores se destacam, levando em conta a faixa etária: entre 25 e 39 anos (48% do total) e a entre 40 e 59 anos (43% do total). Já acima dos 60 anos, o público representa 3%. Entre os mais jovens, o grupo de 19 a 24 anos é responsável por 5% e abaixo de 18 anos, por 2% do total de investidores do produto. A faixa entre 40 e 59 anos acertou 65% de todo o estoque do RendA+. No recorte por gênero, 68% dos títulos foram adquiridos por homens e 32% por mulheres.

O Tesouro RendA+ é um muito parecido com o Tesouro IPCA+, e são papéis que garantem ao investidor uma taxa de juros mais a variação da inflação, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Atualmente os juros oferecidos nos papéis Tesouro IPCA+ já negociados na plataforma estão acima de 6% ao ano.

RESGATE

Com o novo título, o investidor pode planejar uma data para aposentadoria garantindo o recebimento de uma renda mensal pelo período de 20 anos seguintes. Há possibilidades de investimento para até 40 anos de acumulação, sempre seguidos por mais 20 anos de fluxo de renda mensal.

O  Tesouro Direto RendA+ é vendido e resgatado a preços de mercado. O ativo possuirá período de carência de 60 dias, contados da data da liquidação da compra, e não receberá nenhum tratamento tributário diferenciado. O novo produto terá, por regra, a mesma tributação existente para os demais títulos públicos do Tesouro Direto – que segue a tabela regressiva do Imposto de Renda, com alíquotas entre 22,5% e 15%.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile