test

Consumo dos lares brasileiros teve alta de 3,89% em 2022, aponta Abras

Para este ano, indicador deve desacelerar, com uma expansão de 2,5%.

Foto: Pedro Revillion / CP Memória

O consumo dos nos lares brasileiros em 2022 apresentou uma alta de 3,89%, fruto das medidas de estímulo à economia adotadas pelo governo federal. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 26, pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), e é o maior resultado acumulado desde junho de 2021 quando o indicador atingiu 4,01%.

Conforme a entidade, a deflação no preço dos alimentos básicos, o pagamento do pacote de benefícios sociais e o aumento do emprego formal deram impulso ao consumo de forma ainda mais expressiva no último trimestre. No período, o indicador superou os 3%, em outubro (3,02%), novembro (3,52%), dezembro (3,89%). Já na comparação de dezembro com novembro, houve alta de 15,19% no consumo nos lares. Na comparação com 2021l, a expansão no consumo foi de 6,23%.

ESTIMATIVA PARA O ANO

O consumo dos lares brasileiros deve desacelerar neste ano, com uma expansão de 2,5%. Conforme o vice-presidente institucional e administrativo da Abras, Marcio Milan, o desempenho do ano passado foi acelerado no final de 2022, motivado ainda pelos eventos não recorrentes da Copa do Mundo e das eleições.

“Esses dois aspectos não teremos em 2023, mas as medidas que estão sendo tomadas pelo governo de manter os auxílios são muito importantes para o consumo”, disse Milan. “As projeções ainda apontam para crescimento”, acrescentou.

O setor inaugurou no ano passado 341 lojas das quais 167 no formato atacarejo, que vem ganhando espaço nos últimos anos diante do aperto na renda dos consumidores e do movimento de troca de marcas numa estratégia das famílias para manutenção do consumo. O investimento total do setor supermercadista foi de cerca de R$ 15 bilhões.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile