test

Brasil e Argentina debatem a adoção de uma moeda digital única para uso comercial

Sugestão do Brasil é que ativo entre os dois paises se chame "Sur"

Encontro poderá definir moeda única entre os dois países. Crédito: Esteban Collazo/Argentine Presidency

Esta segunda-feira, 23, poderá marcar o lançamento de uma moeda digital comum entre Brasil e a Argentina. Um artigo assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva junto com o presidente argentino, Alberto Fernández, comemorou a primeira visita do brasileiro a Buenos Aires desde sua eleição como uma volta da relação estratégica entre os dois países e o foco na integração econômica, inclusive com o desenvolvimento de uma moeda regional para uso comercial.

“Pretendemos superar barreiras às nossas trocas, simplificar e modernizar regras e incentivar o uso de moedas locais. Também decidimos avançar nas discussões sobre uma moeda comum sul-americana que possa ser utilizada tanto para fluxos financeiros quanto comerciais, reduzindo os custos de operação e diminuindo a nossa vulnerabilidade externa”, diz o texto, publicado no site argentino Perfil.

O Brasil sugere chamar de “sur” (sul). De acordo com especialistas, é possível que o projeto se trate apenas de uma moeda digital usada em negociações, e não de forma corrente. Conforme o ministro da Economia do país vizinho, Sergio Massa, o Brasil não tem nenhum plano de iniciar conversas com a Argentina para a adoção de uma moeda única latino-americana, nos moldes do euro.

Conforme o ministro, o que os dois países vêm discutindo – e que será tema do encontro entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Alberto Fernández, é a criação de uma moeda virtual para ser usada bilateralmente em transações financeiras e comerciais. O projeto poderia ser ampliado para outros países da região, a começar dentro do Mercosul.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile