test

Empresa de cartões quer levar pagamentos via WhatsApp a competir com o Pix

Operações com pagamentos eletrônicos devem movimentar R$ 3 trilhões no Brasil em 2022

Os pagamentos via WhatsApp serão competitivos com o Pix em operações comerciais. As estimativas são do presidente da Mastercard no Brasil, Marcelo Tangioni, poucos dias depois da empresa de cartões ter recebido do Banco Central (BC) aval preliminar para operar pagamentos via WhatsApp. Semanas antes, a autoridade monetária concedeu à Visa a mesma licença. A previsão é que este tipo de operação de pagamentos por este canal só deve acontecer ao longo de 2023.

“Acredito que será uma solução mais completa para compras em lojas”, disse Tangioni a jornalistas em durante evento anual de fim de ano da empresa de pagamentos, citando ferramentas como parcelamento de compras, programas de recompensa a clientes, reversão de transações e maior proteção contra fraudes.

A iniciativa reflete os planos das companhias de oferecer uma alternativa ao Pix, sistema de pagamentos instantâneos lançado em 2020 e que superou R$ 1 trilhão em setembro. Segundo dados da indústria de cartões Abecs, a estimativa é que as operações com pagamentos eletrônicos devem movimentar cerca de R$ 3 trilhões no Brasil em 2022, crescendo mais de 20% em comparação com o ano passado.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile