test

Valor da cesta básica cai 0,55% em Porto Alegre em setembro, revela Dieese

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A cesta básica de Porto Alegre registrou queda de 0,55% em setembro deste ano, custando R$ 743,94, mas continua como a terceira cotação mais cara do país. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira, 6, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O preço do conjunto de itens básicos da cidade gaúcha só é menor que aqueles encontrados em São Paulo (R$ 750,74), o mais caro do país, e em Florianópolis (R$ 746,55), segundo mais caro do País.

De acordo com o Dieese, a cesta básica apresentou variação no ano de 8,94% em Porto Alegre. Já a variação em 12 meses ficou em 10,64%. Dos 13 produtos que compõem o conjunto de gêneros alimentícios essenciais sete ficaram mais baratos: o leite (-15,99%), o óleo de soja (-5,84%), o feijão (-4,64%), a carne (-0,85%), o arroz (-0,22%), o café (-0,09%) e o pão (-0,08%). Por outro lado, seis itens ficaram mais caros: a batata (11,91%), o tomate (7,34%), a farinha de trigo (2,33%), a manteiga (2,04%), o açúcar (0,67%) e a banana (0,60%).

Dos 13 produtos pesquisados 10 registraram alta no período entre janeiro e setembro deste ano: o leite (52,11%), a farinha de trigo (36,88%), a manteiga (27,59%), a banana (25,46%), o café (22,25%), a batata (22,06%), o pão (16,62%), o arroz (6,32%), o óleo de soja (4,34%) e a carne (4,23%). O tomate (-15,91%) e o feijão (-11,21%) ficaram mais baratos. O açúcar foi o único item que ficou estável (0,00%).

Conforme o Dieese, a jornada necessária para comprar a cesta básica em Porto Alegre é de 135 horas e dois minutos. O salário mínimo necessário deveria ser de R$ 6.306,97, ou 5,20 vezes o mínimo de R$ 1.212.

 

(*) com Correio do Povo

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile