PGR pede arquivamento de pedido de investigação contra Bolsonaro por atraso em vacinação infantil

Denúncia partiu de parlamentares de oposição, em dezembro do ano passado

Foto: Instagram/Sociedade Brasileira de Cardiologia/Reprodução

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o arquivamento de uma petição apresentada contra o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em dezembro do ano passado.

Na petição, parlamentares de oposição acusaram as autoridades dos crimes de prevaricação pelo suposto retardamento no início da vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19, cuja imunização começou em janeiro.

No parecer enviado ao STF, a vice procuradora, Lindôra Araújo, alega que não há indícios mínimos para justificar a abertura de uma investigação. Segundo a procuradora, os fatos foram analisados em outro pedido de investigação, no qual a PRG emitiu manifestação semelhante.

“Todas as razões para o pleito dos peticionantes já foram analisadas na notícia de fato, cujos fundamentos para arquivamento ficam aqui reiterados, não havendo suporte mínimo de justa causa para deflagração da persecução penal”, justificou.