Assembleia Legislativa celebra 15 anos da Record TV no RS

Aniversário da emissora pautou o Grande Expediente do Parlamento Gaúcho

Foto: Celso Bender / ALERGS

Uma emissora que fala com gente no campo e da cidade, do pampa, da serra, do litoral. A RecordTV RS, que entrou no ar, pela primeira vez, em 1º de julho de 2007, recebeu homenagem, nesta quarta-feira, na Assembleia Legislativa. O canal teve o aniversário de 15 anos lembrado no Grande Expediente da Assembleia Legislativa pelo deputado Sérgio Peres (Republicanos). “Manifestamos aqui o reconhecimento de nove milhões de pessoas que têm na Record um canal para a informação e para o entretenimento diário. Famílias atentas e fiéis à emissora que sabe falar com todas as camadas da população. E com todos ao mesmo tempo”, declarou ao iniciar o pronunciamento.

O parlamentar falou sobre a trajetória da emissora, que começou operando em quinto lugar em audiência e, dois anos depois, já havia atingido a meta de alcançar a segunda posição na preferência dos telespectadores. “Vestiu as cores do Rio Grande e fez morada nos lares dos gaúchos, oferecendo uma programação de qualidade, com a dedicação e o capricho de quem prima pela informação e pela utilidade pública, prestando um serviço essencial à população”, enfatizou.

A RecordTV RS oferece sete horas e meia por dia de programação local. Fato, que na avaliação do deputado, é decisivo para tornar a emissora uma das forças propulsoras do desenvolvimento regional. O parlamentar também destacou a capacidade de prestar atenção à voz das ruas, do cidadão do campo, da cidade, do interior e da capital. “É o Rio Grande quem pauta a TV, que tem as câmeras ligadas diante de membros de poderes, das categorias de trabalhadores, dos personagens do nosso dia a dia e também dos especialistas”, enumerou.

Sérgio Peres lembrou ainda que a Record também está presente em meios digitais, com milhões de internautas interagindo aos conteúdos da emissora. O canal está disponível pelo Playplus, uma das maiores plataformas de streaming do Brasil. A emissora ostenta, segundo ele, a maior participação em rede nacional, com mais de 100 conteúdos mensalmente produzidos pela equipe gaúcha e exibidos para todo o Brasil. “Ultrapassou fronteiras divulgando além-mar o nosso Rio Grande pela Record Internacional”, frisou.

O deputado citou também os principais programas jornalísticos da emissora e ressaltou que o Rio Grande do Sul “se tornou cenário de novelas, séries e produções especiais exibidas para outros países pela Record Internacional”. E encerrou o discurso afirmando que a programação da emissora se pauta pela independência e responsabilidade. Também se manifestaram por meio de apartes a deputada Franciane Bayer (Republicanos) e os deputados Zé Nunes (PT) e Airton Lima (PODE).

A TV que o público gaúcho gosta e aprova

Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente da Casa, deputado estadual Valdeci Oliveira (PT). Sérgio Peres concedeu a Medalha da 55ª Legislatura à direção da emissora. O presidente do Grupo Record RS, Carlos Alves, contou sobre a alegria de receber o reconhecimento. “Para o time Record, é uma satisfação estarmos aqui e chegar aos 15 anos em um país como o nosso, enfrentando muitas dificuldades, e durante uma pandemia”, contou. Segundo ele, no Rio Grande do Sul, a emissora teve um início desafiador. “A Record, em nível nacional, reconhece a importância de ter um veículo no RS, que se apresenta a todo o Brasil, por meio de sua cultura, de seus empreendedores e tudo o que acontece aqui e levamos ao país e ao mundo. A gente faz essa TV que o público gaúcho gosta e aprova”, ressaltou Alves.

Líder da Igreja Universal no RS, o bispo Guaracy Santos destacou a representatividade da emissora. “Me alegro, mas não me surpreendo. Quando você conhece a semente, tem a ideia exata de como vai ser o fruto. Desde que começamos, é um trabalho muito sério e transparente”, justifica. Segundo ele, mesmo que haja momentos de descontração durante alguns programas, o telespectador entende que é necessário. “Não há inverdades, mentiras, fake news. Se compramos uma ideia errada, há uma facilidade da emissora em se retratar. Quando vejo isso tudo, a rede em segundo lugar em audiência, a Record Internacional em 150 países, é uma alegria, resultado de um trabalho duro”, salienta o bispo. Estiveram no evento, ainda, o diretor-presidente do Correio do Povo, Sidney Costa, o gerente-geral da Rádio Guaíba, Jefferson Torres, e diversos funcionários e jornalista do grupo, como os apresentadores de TV Vanessa Pires, Alexandre Gamón e Simone Santos.

Presenças ilustres na AL

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do RS (TRE/RS), desembargador Francisco José Moesch compareceu à homenagem na Assembleia e saudou a emissora. “É muito importante a presença da Record TV RS. Parece que foi ontem, mas a marca é muito forte. Nos acostumamos, desde cedo, a receber uma informação clara, confiável, suficiente e de fácil compreensão”, salientou. O senador Luis Carlos Heinze (PP) também esteve no plenário para o Grande Expediente. “É um orgulho termos a Record aqui. Um jornalismo sério e comprometido com as coisas do RS. Tem um lado: o da verdade”, reforçou. A secretária de Comunicação Zete Padilha, representou o governo do Estado. Já a prefeitura de Porto Alegre enviou o secretário de Comunicação Social, Luiz Otávio Prates.

História

A TV Record Rio Grande do Sul, como era chamada na época, entrou no ar ao meio-dia, com um programete especial. No dia seguinte, estrearam os programas Rio Grande no Ar, Balanço Geral e Rio Grande Record, no ar até hoje. Em 2 de dezembro de 2009, a então TV Record RS transmitiu pela primeira vez o sinal digital através do canal 21 UHF. Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a RecordTV RS, bem como as outras emissoras de Porto Alegre, cessou as transmissões pelo canal 2 VHF em 14 de março de 2018.