Mesmo com queda na cotação do dólar, combustíveis mantêm defasagem nos preços

Guilherme Almeida / CP

Mesmo com uma queda na cotação do dólar, acima dos 13% na comparação com o Real, e a alta volatilidade do preço do petróleo no mercado internacional, a defasagem no preço dos combustíveis vendidos pela Petrobras no mercado interno, chegando a 17% no diesel. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom).

Conforme a entidade, as refinarias brasileiras atendem 80% do mercado interno. Os 20% restantes precisam ser importados por companhias em operação no país. Já no caso da gasolina, a defasagem média é de 10% e um eventual reajuste deveria ser de R$ 0,44 por litro.