Sobe para 335 número de decretos de emergência em razão da estiagem no RS

Os mais recentes vieram de Paraí e Nova Ramada

Foto: Divulgação/Fetag

Mais dez decretos de situação de emergência chegaram à Defesa Civil estadual em razão da falta de chuvas no Rio Grande do Sul. Desde 6 de dezembro, 335 prefeituras gaúchas – 67% do total – formalizaram pedidos de socorro diante do prejuízo em lavouras e da dificuldade de abastecer zonas rurais onde poços e açudes secaram.

Entre os decretos mais recentes, os de Paraí, na Serra, que chegou hoje, e de Nova Ramada, no Planalto Médio, processado nessa quinta-feira. Até o momento, o governo estadual homologou 209 decretos, enquanto a União reconheceu 99.

Doze cidades, além das 335, já enviaram relatórios preliminares de danos, o que pode fazer com que, ainda em janeiro, sete em cada dez municípios gaúchos estejam, oficialmente, em situação de emergência.

Não há previsão exata de quando o volume de chuvas deva se normalizar. A previsão é de que fevereiro e março sejam ainda mais secos que janeiro, conforme a MetSul Meteorologia.