Prévia do PIB indica avanço de 0,6% da economia brasileira em julho, aponta BC

Dados do IBC-Br mostram que atividade econômica nacional está ligeiramente acima do nível pré-pandemia

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Conhecido por sinalizar uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) cresceu 0,6% em julho, na comparação com o mês anterior, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, pelo Banco Central (BC).

Com a quarta variação positiva consecutiva, o indicador alcançou os 140,52 pontos na série dessazonalizada (livre de influências), resultado menos de 1% acima do patamar pré-pandemia, quando o IBC-Br figurava aos 139,16 pontos.

Na comparação trimestral, o resultado registrado entre maio e julho é 5,53% superior ao do mesmo período do ano passado. Já nos primeiros sete meses de 2021, a alta acumulada do indicador é de 6,8%. Em relação ao mesmo mês de 2020, o crescimento apresentado pelo indicador foi de 5,53%.

Na análise trimestral, o período finalizado em julho apresenta um recuo 0,02% da atividade econômica em relação ao trimestre compreendido pelos meses de abril, maio e junho. Em 12 meses, o IBC-Br acumula ganho de 3,26%.

Os dados da prévia do PIB, que são coletados a partir de uma base de similar a do indicador oficial do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No segundo trimestre deste ano, a econômica brasileira recuou 0,1%. Para o IBC-Br, houve alta de 0,12% na atividade econômica do mesmo período.