Ex-vereador de Porto Alegre, Clóvis Brum morre vítima da Covid

Corpo do político vai ser velado na Câmara de Vereadores

Foto: Arquivo/Câmara de Vereadores

Aos 76 anos, o ex-vereador de Porto Alegre Clóvis Fonseca Brum morreu, nesta quinta-feira, vítima da Covid-19, depois de três meses internado no hospital Ernesto Dornelles. Parlamentar à época da ditadura militar, ele era militante do MDB.

Clóvis exerceu o cargo de vereador ao longo de 15 anos, e chegou a ser prefeito substituto de Porto Alegre. Ao sair da vida política, na década de 90, ao lado da esposa Eulale, manteve uma empresa de móveis escolares e duas escolinhas de ensino infantil – Divino Mestre e Corujinha Sapeca -, localizadas no bairro Bom Jesus.

“Depois que ele deixou de ser vereador, continuou militando no partido. É um grande emedebista”, disse o colega e amigo de Brum, Idenir Cecchim, vereador da Capital.

A pauta parlamentar de Clóvis Brum era a regularização fundiária, em especial, dos bairros Bom Jesus, Mato Sampaio, Vila Cefer, além de fazer a defesa dos comerciários – a Câmara chegou a discutir o chamado “Sábado Inglês”, que defendia expediente até o meio-dia nesse dia da semana. “Ele sempre foi um político mais das causas populares”, complementa Cecchim.

O corpo do político vai ser velado na Câmara de Vereadores ainda nesta quinta-feira, no fim da tarde. O sepultamento é previsto para esta sexta, no cemitério João XXIII, segundo a família.