Governo do RS alerta cinco regiões na primeira rodada do Sistema 3As de Monitoramento

Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Ijuí, Passo Fundo e Santo Ângelo têm os piores indicadores

As regiões de Santa Maria, Uruguaiana, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Pelotas, Caxias do Sul e Santa Cruz do Sul receberam avisos. Foto: Alina Souza/Correio do Povo

As regiões de Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Ijuí, Passo Fundo e Santo Ângelo apresentam os piores indicadores de controle da Covid-19 e estão sendo alertadas pelo Governo do Rio Grande do Sul nesta terça-feira (18). A informação foi divulgada pelo Palácio Piratini no primeiro relatório do novo sistema 3As de Monitoramento – que está em vigor desde o último domingo, em substituição ao Distanciamento Controlado.

As regiões terão até o meio-dia da quinta-feira (20) para enviar ao Estado um novo plano de controle da disseminação do coronavírus. Se a proposta for considerada apropriada pelo Grupo de Trabalho, ela será aplicada imediatamente. Neste caso, as cidades permanecerão sob monitoramento. Caso contrário, o Piratini poderá intervir e estipular medidas adicionais a serem seguidas pelos municípios.

A classificação é fruto da soma dos dados epidemiológicos da Covid-19 e da pressão exercida sobre o sistema de saúde. Além das cinco regiões em alerta, sete receberam avisos, em razão da tendência de piora nos indicadores: Santa Maria, Uruguaiana, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Pelotas, Caxias do Sul e Santa Cruz do Sul. Nestas localidades, será preciso redobrar a atenção nas próximas semanas.

Santo Ângelo tem a situação mais grave

Segundo o boletim, o panorama mais crítico foi identificado na região de Santo Ângelo. Por lá, o alerta foi emitido graças ao elevado e rápido crescimento da incidência de casos confirmados em sete dias. O indicador, que leva em conta a base de 100 mil habitantes, passou de 260,3 em 9 de maio para 424,1 em 16 de maio – um aumento de 62,9%. A incidência está 89% acima da média estadual.

Já a região de Cruz Alta apresenta aumento consistente nos casos confirmados há 10 dias, quando ultrapassou o indicador estadual. Em Ijuí, foi observado um aumento da incidência cumulativa nos últimos sete dias, com 763 casos confirmados. Já o alerta da região de Cachoeira do Sul se deve ao aumento de incidência de casos de Covid-19, assim como à alta taxa de ocupação de leitos.

Por fim, o Grupo de Trabalho alertou as cidades próximas a Passo Fundo com base em uma soma de fatores, regionais e macrorregionais. De acordo com o relatório, a região também apresenta aumento consistente nos casos confirmados de Covid-19, e ultrapassou a média estadual há uma semana. As internações em leitos clínicos, que cresceram 27% entre os dias 10 e 16 de maio, também contribuíram.