Prefeitos da Região Metropolitana pedem vacinação prioritária para professores

Gestores municipais defendem que imunização dos docentes vai colaborar para a retomada de atividades educacionais presenciais

Foto: Sinepe RS / Divulgação / CP

Os prefeitos e secretários da Educação dos 16 municípios que compõem a Região Metropolitana deverão assinar um ofício a ser encaminhado para a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) solicitando a priorização dos educadores entre os públicos a serem vacinados contra a Covid-19. O documento, que está sendo elaborado pelo Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana (Granpal), surge de reunião entre gestores realizada neste quarta-feira.

A medida, segundo os prefeitos proporcionaria que as aulas presenciais sejam retomadas, mesmo que de forma híbrida, mesclando atividades virtuais e nos colégios. O ofício, que será encaminhado até sexta-feira para a Seduc, vai solicitar que o governador Eduardo Leite faça a reivindicação junto ao Ministério da Saúde para que professores das redes estaduais e municipais sejam vacinados já na primeira etapa de imunização. O aguardado começo da vacinação da população contra a Covid-19 será gerido pela pasta gerida por Eduardo Pazuello, através do Plano Nacional de Imunizações (PNI). A primeira etapa vai priorizar trabalhadores da Saúde, idosos, moradores de casas de longa permanência e indígenas.

Parcela dos professores é contrária à retomada das aulas enquanto houver altos índices de contaminação e ausência de vacinação ampla para toda a população.

Além do debate sobre a imunização contra o coronavírus, os gestores municipais também estão buscando alinhar um calendário de começo do ano letivo de 2021. As aulas da rede estadual deverão ser retomadas em 8 de março. “Há um consenso entre os prefeitos a respeito da retomada presencial, mesmo que de forma híbrida por enquanto”, destaca o presidente da entidade e prefeito de Nova Santa Rita, Rodrigo Battistella.

A Federação das Associações dos Municípios (Famurs) também está debatendo o tema. A ideia é que Federação, juntamente com o Estado, realize nos dias 18, 19 e 20 de janeiro cinco seminários regionais, que contemple todas as associações de municípios. Durante os encontros, o governo estadual deverá apresentar propostas para a retomada das atividades escolares presenciais.

Após a apresentação do plano de volta às aulas, elaborado pelo governo do Estado, a Famurs irá realizar, entre os dias 21 a 2 de fevereiro, uma nova pesquisa para saber o posicionamento dos municípios a respeito do tema. O resultado da pesquisa será apresentado e discutido na próxima Assembleia Geral, marcada para o dia 3 de fevereiro.