Conheça o perfil de candidatos e eleitores no Rio Grande do Sul

Na comparação com a última eleição, houve aumento na quantidade de postulantes este ano

Foto: Ricardo Giusti/CP Memória

Faltando menos de um mês para a eleição, o Correio do Povo traçou um perfil dos candidatos a prefeito, vice e vereador e dos eleitores no Rio Grande do Sul. Com base nos dados da Justiça Eleitoral, é possível identificar que na eleição deste ano cresceu quase 7% o número de candidatos a prefeito, na comparação com a última eleição (2016). No caso da disputa para o legislativo, o total de postulantes aumentou quase 17% em relação ao pleito passado. Já a quantidade de eleitores aumentou menos de 1%.

Prefeito

O perfil médio dos candidatos às prefeituras se manteve similar entre as eleições de 2016 e 2020: homem, casado, branco, com nível de instrução de ensino superior completo. Na disputa deste ano os candidatos ficaram mais velhos, no mesmo comparativo. O grupo com maior percentual de idade passou, de 50 a 54 anos (20,51%), em 2016, para 55 e 59 anos (18,99%), este ano. Seguindo o padrão nacional, nesta eleição houve um aumento, mesmo que modesto, no número de mulheres candidatas às prefeituras, passando de 8,82%, em 2016, para 9,27%.

Vereador

O perfil médio do candidato a vereador é similar ao de prefeito: homem, casado e branco. Entre eles, predomina aqueles com idade entre 50 a 54 anos (15,02%); e com formação do ensino médio completo (33,87%).

Entre as duas eleições, a profissão com maior número de candidatos continuou sendo agricultor (12,21%, em 2016; e 10,73%, 2020). Porém, a segunda posição mudou, deixando de ser a de servidor municipal e passando à de empresário, neste ano. A quantidade de mulheres na disputa cresceu na comparação, passando de 33,95% para 35,98%.

PERFIL DOS CANDIDATOS A PREFEITO NO RS*

1.346 candidatos

Gênero: Homens: 1.221 (90,71%) Mulheres: 125 (9,29%)

Estado Civil: Casados: 895 (66,49%) Solteiros: 262 (19,47%)

Faixa etária: De 55 a 59 anos: 256 (18,99%)

Cor/Raça: Brancos: 1.301 (96,66%) Pardos: 30 (2,23%)

Grau de Instrução: Superior completo: 724 (53,79%) Ensino Médio completo: 304 (22,59%)

Profissão: Empresário: 185 (13,74%) Prefeito: 180 (13,37%)

*Dados disponíveis no site da Justiça Eleitoral

Eleitorado
O perfil do eleitorado gaúcho diverge do de candidatos em gênero, idade, estado civil e grau de instrução. A predominância é de mulheres (52,5%); entre 35 e 39 anos (10,05%); e solteiros (54,5%). O perfil é similar ao do eleitorado médio brasileiro. Entre as características básicas, a divergência é em relação à formação. No país, 25,47% dos eleitores informaram ter ensino médio completo. No RS, predomina o fundamental incompleto (30,15%). Na comparação com 2016, o número de eleitores cresceu 0,7%, totalizando 8,4 milhões de pessoas aptas a votar.

Mudanças na eleição
DATA. Em função da pandemia da Covid-19, uma série de mudanças vai marcar a eleição deste ano. A principal delas é a data do pleito: 15 de novembro (primeiro turno), com chance de retorno às urnas em 29 de novembro (nas cidades com segundo turno).

HORÁRIO. Com a intenção de evitar a disseminação do vírus, algumas alterações recomendadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) serão implantadas, exclusivamente, para as eleições de 2020. O horário de votação vai ser ampliado em uma hora, das 7h às 17h, sendo que os eleitores com mais de 60 anos terão prioridade para votar, a partir do horário de início da votação até às 10h.

SEM BIOMETRIA. A identificação biométrica não vai ser exigida no pleito e o comprovante de votação não deve ser entregue ao eleitor. O cuidado também busca evitar possível contágio.

ORIENTAÇÕES. O Ministério Público Eleitoral no RS expediu, nesta semana, orientação aos promotores eleitorais para subsidiar a adoção e a fiscalização de medidas voltadas ao controle da Covid-19 nas eleições. O documento leva em conta nota técnica elaborada pela Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul (SES/RS), solicitada no final de setembro pela Procuradoria Regional Eleitoral. Entre as recomendações, evitar aglomerações e contato físico, preconizar o distanciamento mínimo e evitar o aumento de fluxo de pessoas, em especial, em ambientes fechados e garantir o uso de máscaras.

SEGURANÇA NA VOTAÇÃO. O TRE-RS se prepara para oferecer aos eleitores e aos mesários a máxima segurança sanitária. Para isto, o Tribunal adquiriu uma grande quantidade de equipamentos de proteção individual (EPIs). Essas aquisições foram doações de empresas, por intermédio do TSE. São frascos de álcool em gel, máscaras de proteção, face shields, além de adesivos marcadores de distanciamento.

APLICATIVOS. O e-Título é uma versão digital do título eleitoral. Ele contém a foto do eleitor, informações sobre quitação eleitoral, dados sobre o cadastramento biométrico e o endereço do local de votação, inclusive com um mapa para geolocalização. Já o Pardal é um aplicativo que serve para o eleitor enviar ao TRE-RS denúncias sobre propaganda irregular.

VOTO. O voto é obrigatório, por lei, aos alfabetizados com idade entre 18 e 70 anos. Ele não é obrigatório para os analfabetos, os maiores de 70 anos, nem para os maiores de 16 e menores de 18.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile