Corteva anuncia plano de sustentabilidade mundial para a próxima década

Foto: EBC

A Corteva Agriscience anunciou hoje suas metas para promover a sustentabilidade em todo o sistema alimentar global pelos próximos 10 anos. Os compromissos abrangem uma ampla gama de iniciativas com foco em quatro pilares: agricultores, saúde do solo, comunidades (aquelas onde funcionários e clientes da empresa vivem e trabalham)  e as operações da companhia. Entre as 14 metas divulgadas, destaque para os compromissos com a melhoria da produtividade no campo, ações climáticas, manejo da água, biodiversidade, transparência da cadeia de suprimentos e segurança do trabalhador, entre outras.

“Nossa missão de liderar todo o setor agrícola em busca de resultados melhores e mais sustentáveis em todo o mundo é mais importante agora do que nunca. As metas refletem o tamanho e o escopo da nossa empresa, 100% focada no mercado agrícola, sendo uma clara demonstração do quanto estamos comprometidos com uma agricultura ainda mais sustentável, atendendo demandas observadas no campo e nas cidades”, destaca Roberto Hun, Presidente da Corteva Agriscience para o Brasil e Paraguai.

Entre as metas, ressaltamos o treinamento de agricultores sobre boas práticas de manejo, ferramentas para otimizar insumos e melhorar a resiliência climática. Em relação ao compromisso da empresa com a saúde do solo, destacamos as metas relacionadas com a gestão da água e biodiversidade. Nas comunidades, a empresa está focada em trabalhar na segurança de seus funcionários e daqueles que fazem parte da cadeia agrícola em geral. Em relação às suas operações, a Corteva está comprometida em inovar de maneira sustentável, estabelecendo uma estratégia climática, usando embalagens sustentáveis e aumentando os esforços de sustentabilidade atualmente em curso nas suas unidades em todo o mundo.

A partir de 2021, a Corteva reportará o progresso em relação às metas por meio de um relatório anual de sustentabilidade. Para mais informações, acesse http://www.sustentabilidade.corteva.com.

Metas com foco nos agricultores

1 – Fornecer treinamento para 25 milhões de produtores rurais sobre saúde do solo, administração de nutrientes e água e melhores práticas de produtividade.
2 – Ajudar a aumentar a produtividade, a renda e as práticas agrícolas sustentáveis de 500 milhões de pequenos agricultores cumulativamente até 2030.
3 – Projetar, validar e dimensionar sistemas de gerenciamento que permitirão aos agricultores aumentar de maneira sustentável o rendimento das culturas em 20%, em comparação a 2020, reduzindo simultaneamente as emissões de gases de efeito estufa em 20% nos sistemas de cultivo (quando comparado a 2020).

Metas com foco na saúde do solo

4 – Melhorar a saúde do solo em 30 milhões de hectares de terras agrícolas globais.
5 – Apoiar os avanços da gestão da água na produção agrícola global: ajudar a acelerar a melhoria na eficiência do uso de nitrogênio nas terras agrícolas globais; e reduzir o consumo de água, ajudando a aumentar a produção em 2,5 milhões de hectares usados na produção de sementes e em áreas agrícolas que sofrem com a falta de água até 2030 (quando comparado a 2020).
6 – Melhorar a biodiversidade em mais de 10 milhões de hectares de pastagens e ecossistemas naturais em todo o mundo por meio de práticas de manejo sustentável e conservação de habitat.

Metas com foco nas comunidades

7 – Manter a segurança das pessoas nas instalações da Corteva e das que trabalham na agricultura.
8 – Capacitar mulheres e jovens, além de envolver comunidades em todo o mundo e onde funcionários e clientes da Corteva Agriscience vivem e trabalham.
9 – Oferecer um milhão de horas de funcionários para apoiar pessoas e comunidades em todo o mundo.
10 – Aumentar a transparência da cadeia de suprimentos dos agricultores para os consumidores, alavancando ferramentas digitais que permitam aos agricultores criar valor adicional por meio da transparência nos mercados agrícolas, sistemas alimentares e comunidades.

Metas com foco nas operações da empresa

11 – Garantir que cada novo produto atenda aos critérios de sustentabilidade até 2025.
12 – Estabelecer uma estratégia climática para as emissões do escopo 1, 2 e 3, incluindo metas de redução apropriadas até 1º de junho de 2021.
13 – Usar apenas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2030.
14 – Operar cada local de forma mais sustentável por meio da redução de resíduos, conservação de água e aumento da biodiversidade.