Em dois dias, cerca de 100 mil pessoas participam do Carnaval de Rua de Porto Alegre

Circuito Cidade Baixa atraiu 50 mil foliões na tarde deste domingo

Carnaval de Rua fez muita gente dançar em Porto Alegre | Foto: Guilherme Testa

Nos dois primeiros dias de Carnaval de Rua em Porto Alegre 100 mil pessoas acompanharam os blocos que se apresentaram na Praça Garibaldi, no bairro Cidade Baixa. No sábado foram 50 mil pessoas acompanhando os blocos  Panela do Samba, Bloco do Bartira e Bah Guri. O número de pessoas se repetiu no domingo, quando se apresentar os blocos Gonhas da Folia, Bloukos e Bloco do OP.

Presidente da Associação Comunitária dos Moradores da Cidade Baixa, Hermógenes Oliveira Júnior, avaliou positivamente os dois primeiros dias de festas e destacou o bom andamento das apresentações. “Os blocos não dão nenhum problema, o que acontece é após o horário de apresentação”, ressaltou lembrando a confusão que aconteceu no sábado, quando o Pelotão de Choque da Brigada Militar (BM) usou bombas de gás lacrimogêneo para dispersar um grupo que se concentrava nas ruas da Cidade Baixa por volta das 23h30min, duas horas após o encerramento dos blocos.

Na avaliação de Oliveira o fato de os blocos de estarem mais concentrados na praça também melhorou a convivência com os moradores do bairro. “Nos outros anos fica muito concentrado no miolo do bairro”, lembrou o presidente ao falar da concentração no entorno das ruas da República e Lima e Silva.

Citando as inúmeras polêmicas que cercam os eventos no bairro, o presidente destacou a necessidade de haver um meio termo entre o desejo dos moradores e dos foliões. “A Cidade Baixa é um berço do samba, uns moradores gostam do Carnaval e outros não, tem que manter um equilíbrio entre os dois.”

O secretário da Cultura de Porto Alegre, Luciano Alabarse, classificou o movimento dos blocos como “assustadoramente lindo”. Para ele, a grande participação “mostra que o porto-alegrense gosta de Carnaval e muita gente fica na cidade”. Alabarse também avaliou positivamente a realização de apresentações nos quatro dias oficiais do Carnaval, o que não aconteceu em 2019, quando em dois dias não havia programação oficial. “

Ao falar da ação da BM, Alabarse fez questão de ressaltar que nenhum problema aconteceu durante a realização oficial do evento: “A parte da Cultura (Secretaria) transcorreu sem nenhum incidente, o que não significa que não temos de ficar atentos e achar uma saída para que não tenha excesso nem dos foliões nem da polícia”.

Na segunda-feira o bloco Panteras do Samba inicia a apresentação às 16h30min, já na terça-feira de Carnaval será a vez dos blocos Império da Lã e Deixa Falar se apresentarem. Novos desfiles de blocos voltam a acontecer a partir no dia 7 de março.