Partos e cirurgias são suspensos no Hospital de Clínicas após princípio de incêndio

Medida é válida até que o Corpo de Bombeiros libere a área. Além do Clínicas, Presidente Vargas orienta que partos prematuros não sejam encaminhados para hospital do município

Fogo no Hospital de Clínicas foi rapidamente controlado e ninguém ficou ferido | Foto: Fabiano do Amaral

A direção do Hospital de Clínicas de Porto Alegre cancelou a realização de cirurgias e partos estão suspensos devido a um princípio de incêndio registrado na noite dessa sexta-feira. A medida é válida até que o Corpo de Bombeiros libere a área atingida pelo fogo.

Segundo a instituição, o equipamento atingido pelo incêndio fica no Centro de Material Esterilizado, área responsável pelo preparo dos materiais usados em todos os procedimentos cirúrgicos do hospital.

O princípio de incêndio foi registrado no 12º andar do prédio. A situação foi rapidamente contornada pelos próprios brigadistas da instituição e ninguém ficou ferido. A instituição hospitalar informou que está apurando as causas do ocorrido. Perícia foi realizada no local.

Partos suspensos em dois hospitais

O Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV) solicita que, neste momento, pacientes com risco de nascimento prematuro não sejam encaminhados à instituição devido risco de infecção hospitalar.

O motivo é o surgimento de dois casos de pacientes com colonização por germe multirresistente na UTI Neonatal. Para solucionar a situação, segundo a Secretaria da Saúde de Porto Alegre, o hospital está restringindo visitas de familiares, intensificando as precauções como higiene de mãos e o uso de equipamentos de proteção individual nos cuidados aos pacientes.

Alternativas são o Hospital Fêmina, Hospital São Lucas da PUC e Complexo da Santa Casa.