Número de casos investigados de coronavírus no Brasil cai para quatro

Duas pacientes seguem sendo monitoradas no RS

O número de suspeitas da pneumonia Covid-19 no Brasil caiu de seis para quatro. Os dados foram atualizados pelo Ministério da Saúde, na tarde desta sexta. De ontem para hoje, três casos foram descartados e um incluído, todos em São Paulo. Das quatro pessoas ainda sob suspeita de ter contraído o coronavírus, cujo epicentro ocorreu na cidade chinesa de Wuhan, há uma criança de 2 anos, isolada em Novo Hamburgo, uma mulher de 56 anos, na mesma situação, em Porto Alegre, e dois jovens na faixa de 20 anos, um no Paraná e outro em São Paulo. Os quatro viajaram à China, mas não à região de Wuhan.

Até o momento, 43 casos foram descartados para o coronavírus. Dentre essas pessoas, foram confirmadas contaminações por influenza B, influenza A (H1N1), rhinovírus e adenovírus, por exemplo.

De acordo com o secretário-executivo do ministério, João Gabbardo, o número de casos suspeitos vem caindo de forma mais acelerada graças à velocidade no diagnóstico laboratorial. Os resultados mais recentes saíram mais rapidamente, descartando ou excluindo a contaminação. Não há casos confirmados de Covid-19 na América Latina, até o momento.

Mais de 64 mil casos foram contabilizados no mundo, conforme dados da universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, a maioria na China. O número de mortes chegou a 1.384.

A província de Hubei, onde fica Wuhan, adotou recentemente uma outra metodologia para confirmar casos de coronavírus, passando a dispensar uma investigação detalhada. Apenas os sintomas e o aparecimento de determinadas características no raio-x já são suficientes para caracterizar a contaminação. Essa metodologia é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em locais com mais de 100 casos confirmados após exame detalhado.