Número de mortes pelo novo coronavírus na China ultrapassa o de SARS

Até agora, 811 morreram. Epidemia de SARS matou 774 pessoas, em 2003

Foto ilustrativa. Pixabay

O número de mortes causadas pelo novo coronavírus na China continental chegou a 811, ultrapassando o total global de mortos em função da epidemia de síndrome respiratória aguda grave (SARS, na sigla em inglês), em 2003.

A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou 89 novas mortes nesse sábado. O surto de SARS matou 774 pessoas até a declaração do fim da epidemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O número de casos novos confirmados de coronavírus chegou a 2.656, elevando o total para 37.198, sendo que 6.188 pessoas permanecem em estado grave.

Houve 3 mil novos casos de infecção diariamente, por cinco dias consecutivos, até sexta-feira. No sábado, o número caiu.

A agência estatal de notícias chinesa, Xinhua, informou que um hospital construído recentemente em Wuhan iniciou as operações nesse sábado. Segundo relatos, o Hospital Leishenshan, o segundo a ser construído desde o surto do vírus, vai receber 1,5 mil pacientes.

Entretanto, o crescente número de pessoas em estado grave se transformou em sério problema para o sistema médico chinês.

Ainda assim, a partir desta segunda-feira, empresas cujas atividades foram suspensas nos feriados do Ano Novo Lunar, devem reiniciar as operações em muitas regiões.

Contudo, pode ser necessário mais tempo para que as companhias retomem integralmente as atividades, uma vez que muitas pessoas não conseguem retornar das cidades natais, devido a restrições no sistema de transporte.