test

Segunda temporada de You não foi tão boa quanto a primeira

Com episódios arrastados, repetições, enredos que não convenceram e personagens pouco explorados, You decepcionou

Foto: Divulgação.

A Netflix disponibilizou, no final de 2019, os novos episódios da série You. A produção, extremamente popular, voltou para a segunda temporada com dez episódios e muita expectativa. Mas, com episódios arrastados, repetições, enredos que não convenceram e personagens pouco explorados, You decepcionou.

Quem for conferir a nova temporada vai perceber enredos parecidos com os da primeira. O protagonista consegue arrumar emprego numa livraria, passa mais tempo fora do trabalho do que de fato desempenhando a função. Ele mantém a jaula de vidro em um local escondido e desenvolve apreço, daqueles quase paternais, como tinha com o vizinho abusado na primeira temporada, por Ellie, uma adolescente de 15 anos.

Empolgante, rápida, ágil e com ação na primeira temporada, a segunda deixa a desejar pela falta de dinâmica. Com episódios de 50 minutos, muitas vezes é preciso um esforço para terminar. Além disso, alguns arcos são abertos e pouco explorados, com a história de um famoso, Handerson, que é um abusador de menores. Outros personagens não justificaram sua presença, com a ex de Joe, Candence. Quase morta por ele, o papel dela se torna de mera coadjuvante e, tratada como louca pela polícia e outros personagens, ela entra e sai de cena sem agregar ou tumultuar o suficiente.

O ponto alto é que You segue conseguindo manipular o espectador através do protagonista, mesmo que estejamos atentos ao seu comportamento. Quando a gente pensa que algo é obra do acaso, logo a série mostra que estamos sendo engados pelas habilidades sociopatas de Joe.

You

Mas, agora vamos falar um pouco da série em si. Tudo recomeça com Joe chegando em Los Angeles, depois de sair fugido de Nova Iorque após o aparecimento de Candence. Na nova morada, ele assume a identidade de Will.

Logo em seguida conhece seu próximo alvo, uma jovem e rica viúva chamada Love. Querendo fazer com que tudo pareça coincidência, o agora Will se aproxima da moça. Narrando a série, o protagonista diz ao espectador que não pretende se envolver, que quer ser uma pessoa melhor e não poderá fazer isso se envolvendo amorosamente. Mas, evidente que tudo isso cai por terra e logo teremos um romance em cena.

Agora, Love tem mais amparo e família ao redor do que Beck, a vítima da primeira temporada. Com a nova namorada, Will precisa lidar com seu irmão: Forty. Para não mostrar quem realmente é, Will é dedicado, paciente e ajuda Love a lidar com todos os dramas do irmão problemático.

Em meio a trama principal, temos aquelas histórias que quase ninguém se importa. Com o passar dos episódios, Candence reaparece, mas não agrega. Sem spoiler, mas depois de longos episódios a verdadeira identidade de Will aparece. Além disso, Love descobre quem ele realmente é e os crimes que cometeu para chegar até ali.

Uma das percepções da série, ao longo da narrativa, é que Love não é como as antigas namoradas de Joe. Ela também parece ser perturbada.

O esforço de Joe para querer ser normal parece dar frutos ao final da temporada. Entretanto, a cena final prova que todo ciclo deve recomeçar na próxima season. Para finalizar, peço aos leitores e ouvintes para não romantizar Joe. Ele é um psicopata do nível mais perigoso. Joe não se esforça para melhorar, ele não quer um recomeço e não espera viver um grande amor. Ele é verdadeiramente doente e precisa de ajuda.

 

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Sair da versão mobile